Casual

Flamengo e Fluminense viram sócios para "comprar" o Maracanã

Presidentes Rodolfo Landim e Mário Bittencourt estiveram no estádio; vencedores da licitação serão anunciados até o fim de 2022

Times rivais serão parceiros caso vençam a licitação do Maracanã (Matthew Stockman/Getty Images)

Times rivais serão parceiros caso vençam a licitação do Maracanã (Matthew Stockman/Getty Images)

AO

Agência O Globo

Publicado em 1 de julho de 2022 às 16h01.

Última atualização em 1 de julho de 2022 às 16h18.

Flamengo e Fluminense formalizaram nesta sexta-feira, 1º, a parceria para disputar a nova licitação do Maracanã, que será anunciada até o fim de 2022. Os presidentes Rodolfo Landim e Mário Bittencourt estiveram no estádio ao lado do CEO do Consórcio Maracanã, Severiano Braga.

LEIA TAMBÉM

Na atual concessão, o Fluminense atua no Maracanã como interveniente anuente e o Flamengo como permissionário de fato. Nos novos termos, Fluminense e Flamengo serão sócios caso sejam vencedores na licitação. A intenção é não ter o Vasco como parceiro.

Mário Bittencourt criticou a decisão liminar que permitiu que o Vasco atuasse no Maracanã diante do Sport, pela Série B do Campeonato Brasileiro, neste domingo. Segundo o presidente do Fluminense, a decisão está "fora dos limites legais e contratuais".

"O Fluminense fez o seu projeto e não nos incomodamos que algo que fizemos para o bem do Fluminense beneficie um rival nosso. Só lamentamos que, às vezes, não sejamos vistos da mesma forma. O Flamengo, neste momento como concessionário principal devido ao contrato antigo onde o Fluminense era o interveniente, está à frente. Na próxima licitação estaremos juntos com o Flamengo. Hoje estamos em dia com o estádio há três anos."

Conheça a newsletter da EXAME Casual, uma seleção de conteúdos para você aproveitar seu tempo livre com qualidade.

Acompanhe tudo sobre:EstádiosFutebolLicitaçõesMaracanã

Mais de Casual

20 anos de romance: descubra Charleston por meio das locações de Diário de Uma Paixão

Recém-lançada, Ferrari de quase R$ 4 milhões já vendeu 20 unidades no Brasil

O supercarro português de luxo que chega ao mercado por R$ 9 milhões

Dia Nacional do Coquetel: 9 drinques clássicos revisitados para provar em São Paulo

Mais na Exame