Casual

Facilidade na imigração? A Air France ajuda passageiro na conexão

Novo serviço oferece acompanhamento aos clientes de todas as classes da companhia na fila de controle e no acesso ao lounge VIP

Balcão da Air France: serviço de acompanhamento custa 200 euros (Air France/Divulgação)

Balcão da Air France: serviço de acompanhamento custa 200 euros (Air France/Divulgação)

Ivan Padilla
Ivan Padilla

Editor de Casual e Especiais

Publicado em 3 de maio de 2024 às 11h16.

Última atualização em 3 de maio de 2024 às 17h19.

Tudo sobreViagens
Saiba mais

Minha conexão em Paris, de Genebra para São Paulo, levaria exatas uma hora e vinte minutos. Quem conhece o aeroporto Charles de Gaulle sabe o quanto esse tempo é apertado. Como meu voo sairia do território europeu, eu teria de passar pela fila de imigração e mudar de terminal. Já estava vendo a correria.

Na saída do avião que pousou em Paris havia uma funcionária da Air France com uma placa com meu nome.  Minha acompanhante rapidamente me guiou pelos corredores, sem que eu precisasse ficar procurando na tela e nos corredores a sinalização do portão do meu próximo embarque.

No controle de imigração, passamos por um acesso exclusivo, onde rapidamente a funcionária checou meu passaporte e me deixou passar. Cheguei tão rapidamente ao portão de embarque que deu tempo de tomar uma água no lounge VIP antes de entrar no avião que me traria de volta ao Brasil.

Do balcão de embarque ao pouso

Fui convidado pela Air France a testar essa nova facilidade em uma viagem recente. O  serviço se chama Meet & Greet e está disponível a todos os passageiros que tenham interesse em adquirir, independemente da classe. Consiste na recepção e no acompanhamento personalizado durante o trajeto pelos aeroportos de Paris, Bordeaux e Nice.

São três opções disponíveis, conforme necessidade do cliente: No aeroporto, recepção no ponto de encontro, acompanhamento até o balcão de despacho de bagagem, passagem facilitada pelos controles de segurança e imigração, acompanhamento até o portão de embarque ou ao lounge VIP (conforme elegibilidade).

Na conexão, recepção na porta da aeronave, passagem facilitada pelos controles de segurança e imigração, acompanhamento até o portão de embarque ou ao lounge VIP (conforme elegibilidade).

Por fim, na chegada, recepção na porta da aeronave; passagem facilitada pelos controles de segurança e imigração, acompanhamento até a área de entrega de bagagem. O serviço é oferecido em francês e inglês, mas há a opção em português, mediante solicitação. Passageiro em voos operados pela KLM ou Delta em Paris e Nice também podem contratar essa facilidade.

Gastronomia a bordo

Desde 2023, chefs renomados promovem uma experiência de gastronomia francesa à bordo e se revezam para assinar os pratos servidos nas cabines La Première e Business e nos lounges dos aeroportos.

Para criar esses cardápios, os chefs trabalham em conjunto com a Servair, líder mundial em catering a bordo, utilizando produtos frescos e locais que variam de acordo com a estação. Em uma abordagem responsável, carnes, aves, laticínios e ovos de cada menu são de origem francesa, e o peixe provém de pesca sustentável, nas decolagens a partir de Paris.

Menus vegetarianos estão disponíveis em todas as cabines de viagem em todos os voos da companhia aérea. Como parte da luta contra o desperdício de alimentos, a Air France oferece a seus clientes que viajam na classe business a opção de pré-selecionar seu prato quente até 24 horas antes do voo. O serviço combina a garantia de disponibilidade da escolha feita pelo passageiro com um consumo mais consciente a bordo.

Neste ano, a Air France passou a oferecer aos clientes business que viajam em sua rede de curta distância, partindo de Paris-Charles de Gaulle, uma nova oferta de catering, desenvolvida em colaboração com o chef François Adamski, Bocuse d'Or e Meilleur Ouvrier de France.

Como acompanhamento, o passageiro tem à disposição uma carta de vinhos e champanhe selecionada por Paolo Basso, eleito melhor sommelier do mundo de 2013

Tratamentos faciais no lounge

Os lounges VIP do aeroporto de Paris-Charles De Gaulle oferecem alguns serviços localizados.  No lounge 2E, os passageiros têm à disposição tratamentos de relaxamento com Clarins, com tratamentos faciais adaptados oferecidos por esteticistas da marca, com produtos à base de plantas.

Nos mesmos lounges business do terminal 2E os clientes podem experimentar o Burgal, uma alternativa ao hambúrguer 100% vegetal, saudável e gourmet, ou escolher a salada com o tempero característico da Ducasse Paris.

O lounge 2F, para conexões de rotas de curta e média distância no Espaço Schengen, é um dos maiores da companhia, com três mil metros quadrados e 570 assentos em dois andares. No centro do lounge há uma ampla janela curva com vista para o céu e para as pistas do aeroporto.

No segundo andar há uma área com espreguiçadeiras, luz suave, assentos reclináveis, área de tratamento da Clarins com o novo conceito Traveller Spa, tratamento expresso de beleza, tratamento facial de 20 minutos sob medida, além de área de bem-estar com dez chuveiros e vestiário.

Tripulação com roupas de grife

Desde a fundação da companhia, os uniformes da Air France carregam assinaturas de importantes estilistas da moda internacional. Christian Dior, Georgette Rénal, Nina Ricci, Balenciaga e outros contribuíram ao longo das décadas para a consolidação do DNA da companhia.

O atual uniforme da Air France, usado desde 2005, é assinado por Christian Lacroix, estilista francês reconhecido internacionalmente por reinventar a alta-costura e escolhido para repaginar o uniforme dos funcionários da companhia, criando mais de 100 peças que podem ser misturadas e combinadas juntas.

O visual é bem parisiense, com azul marinho como cor predominante. O azul acinzentado é uma opção, com apenas um toque em vermelho. Gastronomia e moda como destaques de uma companhia francesa. Faz todo sentido.

Leia mais

Acompanhe tudo sobre:Air FranceAviaçãoParis (França)sao-paulo

Mais de Casual

Festival de Tapas: 25 restaurantes participam do evento em São Paulo

Os 5 melhores filmes e séries para maratonar no fim de semana

Navio é encontrado 62 anos depois do seu naufrágio no Canadá

O 'pulo do gato' de US$ 80 milhões da Ford que muda a produção da Ranger, sucesso no Brasil

Mais na Exame