Casual

Dia Nacional do Café: aprenda a identificar e diferenciar os estilos da bebida

Apresentamos a seguir os cinco estilos de café, definidos pela ABIC após uma pesquisa com consumidores de todo o Brasil, com especialistas em café e com a indústria

Em 24 de maio, é comemorado o Dia Nacional do Café. (Yana Iskayeva/Getty Images)

Em 24 de maio, é comemorado o Dia Nacional do Café. (Yana Iskayeva/Getty Images)

ABIC
ABIC

Colunista

Publicado em 24 de maio de 2024 às 14h03.

Hoje, 24 de maio, é comemorado o Dia Nacional do Café. A data foi criada pela Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC) com o objetivo de celebrar o início da colheita, a importância econômica e histórica do grão, além de reforçar o compromisso da instituição em elevar, cada vez mais, o padrão de qualidade do café para o consumidor.

E, você? Sabe qual dos estilos se adequa mais ao seu paladar? Apresentamos a seguir os cinco estilos de café, definidos pela ABIC após uma pesquisa com consumidores de todo o Brasil, com especialistas em café e com a indústria. Confira as características de cada um e escolha o seu preferido!

Os estilos de café

Café Especial

A matéria-prima pode ser arábica, canéfora ou blend das duas espécies. Possui amargor muito baixo, doçura de alta a muito alta e qualidade da acidez de alta a muito alta. Pode apresentar aromas intensos frutados, florais, baunilha, alcoólico e especiarias, não necessariamente todos juntos e obrigatórios, mas de intensidade alta e perceptível.

Café Extraforte

A matéria-prima pode ser arábica, canéfora ou blend das duas espécies. Possui amargor alto, doçura de baixa a muito baixa e qualidade da acidez de baixa a muito baixa. Pode apresentar aromas moderados a fortes de tostado, especiarias, chocolate, madeira e herbal, não necessariamente todos juntos. Não apresenta aromas fortes ou muito fortes de terra/mofo, queimado, químico e verde. Normalmente, o ponto de torra é até moderadamente escuro.

Café Gourmet

A matéria-prima pode ser arábica, canéfora ou blend das duas espécies. Possui amargor baixo, doçura de equilibrada a alta e qualidade da acidez de equilibrada a alta. Pode apresentar aromas leves de florais e frutados, e mais intensos de caramelo, mel e amêndoas, não necessariamente todos juntos e obrigatórios, mas de intensidade alta e perceptível.

Café Tradicional

A matéria-prima pode ser arábica, canéfora ou blend das duas espécies. Possui amargor alto, doçura de baixa a muito baixa e qualidade da acidez de baixa a muito baixa. Pode apresentar aromas moderados a fortes de tostado, especiarias, chocolate, madeira e herbal, não necessariamente todos juntos. Não apresenta aromas fortes ou muito fortes de terra/mofo, queimado, químico e verde;

Café Superior

A matéria-prima pode ser arábica, canéfora ou blend das duas espécies. Possui amargor, doçura e qualidade de acidez de equilibrado a baixa. As notas sensoriais trazem aromas de caramelo, cereal, tostado, amendoado, chocolate, leve frutado, especiarias e amadeirado (cedro e carvalho), não necessariamente todos juntos.

Como identificar o estilo de café mais adequado ao seu paladar?

Agora que você já sabe as características de cada  estilo de café, chegou a hora de entender qual deles melhor se adequa ao seu paladar. O ideal é experimentar todos e, aos poucos, descobrir com qual o seu gosto mais se alinha. Além de provar os diferentes estilos, você sentirá as diferenças entre eles, bem como apreciar as características de cada um.

É importante ressaltar que não existe estilo melhor ou pior, certo ou errado, e sim aquele que vai se adaptar ao gosto do consumidor. Afinal, todos os cafés certificados com o Selo ABIC passam pelas mesmas avaliações rigorosas da ABIC (microscópica e sensorial), que garantem qualidade, pureza e segurança.

Celebre o Dia Nacional do Café com uma xícara bem quentinha do seu estilo favorito da bebida. Acompanhe a nossa coluna e fique sempre por dentro das novidades relacionadas ao universo do café!

Acompanhe tudo sobre:CaféBebidas

Mais de Casual

Este resort com águas termais no Paraná foca no turismo de luxo e fatura R$ 134 milhões

Triplex de luxo em Balneário Camboriú tem vista cinematográfica e custa R$ 18 milhões; veja fotos

A estratégia (quase) secreta da Grand Cru para fazer o brasileiro beber mais vinho da Borgonha

Conheça o azeite brasileiro eleito o Melhor do Hemisfério Sul em concurso na Itália

Mais na Exame