Acompanhe:

A fabricante de carros chinesa BYD lançou no último domingo, 25, seu modelo mais caro, um veículo elétrico de alto desempenho, que custa 1,68 milhão de yuan (R$ 1,1 milhão).

O Yangwang U9 será inicialmente para o mercado chinês, afirmou a empresa em um evento transmitido ao vivo. O carro pode atingir 100 km/h em 2,36 segundos e alcançar uma velocidade máxima de 309,19 km/h, afirmou.

O carro foi projetado para competir com modelos da Ferrari e Lamborghini. A BYD tornou-se a maior vendedora de veículos elétricos globalmente, ultrapassando a Tesla no último trimestre de 2023. Embora seja mais conhecida por fabricar veículos elétricos acessíveis, a empresa comercializa seus modelos de luxo sob as marcas Yangwang e Fang Cheng Bao.

Outros modelos elétricos da marca Yangwang devem ser lançados ainda este ano na China, incluindo uma sedã de luxo que custará cerca de 1 milhão de yuan.

A Yangwang começou a entregar carros no final de novembro. Até o final de janeiro, a empresa entregou 3.653 unidades, sendo o modelo de produção atual um utilitário esportivo de luxo conhecido como U8, que custa 1,1 milhão de yuan.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Vendas de carros elétricos estacionam na Europa e têm futuro incerto
ESG

Vendas de carros elétricos estacionam na Europa e têm futuro incerto

Há 3 dias

LG supera BYD como segundo maior fabricante de baterias de carros do mundo
Tecnologia

LG supera BYD como segundo maior fabricante de baterias de carros do mundo

Há 4 dias

De elétricos a SUVs: conheça 13 carros que serão lançados no Brasil em 2024
Casual

De elétricos a SUVs: conheça 13 carros que serão lançados no Brasil em 2024

Há uma semana

Onda do carro chinês: o plano da Omoda e Jaecoo para ter 50 lojas até o fim do ano
Casual

Onda do carro chinês: o plano da Omoda e Jaecoo para ter 50 lojas até o fim do ano

Há uma semana

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais