Casual

As "tretas" por trás da última temporada de Succession

Um fim inesperado, respostas nuas e cruas e desentendimentos nos bastidores: os atritos da família Roy às vezes saem das telas

Sarah Snook, Alan Ruck, Brian Cox, Jeremy Strong e Kieran Culkin (da esquerda à direita) no tapete vermelho da temporada final de "Sucession", da HBO (Taylor Hill/FilmMagic/Getty Images)

Sarah Snook, Alan Ruck, Brian Cox, Jeremy Strong e Kieran Culkin (da esquerda à direita) no tapete vermelho da temporada final de "Sucession", da HBO (Taylor Hill/FilmMagic/Getty Images)

Laura Pancini
Laura Pancini

Repórter de Tecnologia e Inteligência Artificial

Publicado em 22 de março de 2023 às 12h04.

Última atualização em 22 de março de 2023 às 15h05.

Um fim inesperado, respostas nuas e cruas e desentendimentos nos bastidores. Os atritos da família Roy às vezes saem das telas. No tapete vermelho da estreia da 4a temporada, em Nova York, Brian Cox entrou no personagem de Logan Roy e gritou com os fotógrafos enquanto posava para uma foto com sua família. Quero dizer, com o elenco principal, que caiu na risada enquanto os flashes registravam o ator aos berros.

Sendo entrevistado do outro lado, Fisher Stevens – cujo personagem Hugo Baker trabalha na área de relações públicas da WayStar –, ouviu a gritaria e tentou apaziguar a situação: “Me pergunto com quem ele está gritando. E ele não está sério, eu não acho que ele está sendo real. Ele está se divertindo, certo? Ele está se divertindo! Ele é Logan Roy, ele pode fazer que porra ele quiser!”.

Mesmo que os sorrisos tenham aliviado um pouco o clima, Brian Cox explicou algumas horas depois que ele realmente tinha se irritado com alguém. “Sempre acontece isso com fotógrafos. Eles fazem tipo: “Vai pra direita, direita, direita”, e eu fiquei tipo, “Vai à merda!”, disse.

https://twitter.com/successionbra/status/1638154615467261955

Última temporada veio como surpresa

Com estreia neste domingo, 26 de março, na HBO, a quarta temporada de "Succession" vai mostrar os próximos passos de Kendall, Shiv e Roman Roy depois de perderem tudo para seu pai, Logan.

Estes serão os dez episódios finais da série, o que veio como uma surpresa tanto para os fãs quanto para o elenco. “Teria sido bom saber no início da temporada”, disse Sarah Snook, em tom clássico de Shiv Roy, em uma entrevista ao Los Angeles Times. “Mas também entendo não ter sido informado até o final, porque ainda havia um potencial de que talvez não fosse o fim.”

O criador Jesse Armstrong anunciou publicamente que aquela seria a última temporada da série apenas três semanas atrás. Para o elenco, só foi revelado na leitura do roteiro do episódio final. “Ainda não me atingiu”, disse Armstrong, que revelou que ainda está editando os episódios finais do programa. 

Jeremy Strong (Kendall Roy) e Jesse Armstrong, criador de "Succession" da HBO (Taylor Hill/FilmMagic/Getty Images)

O co-produtor executivo Frank Rich disse à Vanity Fair que tinha noção de que 4a. temporada poderia ser a conclusão, mas reiterou a fala de Snook. Ele ainda disse que a versão original do roteiro foi feita como final de temporada, e “não precisava” ter sido alterada para um final de série.

Já o querido primo Greg, feito por Nicholas Braun, disse em entrevista ao Entertainment Tonight que o elenco inteiro estava “muito chateado”, mas que a conclusão seria “foda”.

Kendall vs Logan

Com o fim da série sendo anunciado de forma tão repentina, fãs da série passaram a especular em tom de brincadeira se Armstrong não teria se aproveitado do momento para evitar dores de cabeça no futuro. "Tem que ser agora antes deles se matarem", escreveu um usuário via Twitter.

Isso porque a cena de Cox no tapete vermelho não foi a primeira vez que Logan Roy ficou real demais. A primeira entrevista que deu sobre o fim da série, Cox foi o único a dizer que estava  “feliz” que o show estava chegando ao fim.

 “Acho que chegamos ao ponto em que o show chegou ao seu encerramento natural”, disse ele ao site Entertainment Tonight. Mais famosamente, o ator já foi bastante duro ao falar da atuação de Jeremy Strong, que faz o filho do magnata, Kendall Roy.

Strong segue a atuação metódica, aquela na qual os atores ficam imersos no personagem até fora das câmeras para obter "performances mais realistas". Já Cox, com 60 anos de carreira nas costas, pode-se dizer que não é tão fã do método que levou a morte de Heath Ledger, o Coringa do filme "Batman" em 2008.

“Eu não aguento essa merda americana”, disse o ator escocês. Em entrevistas, ele reafirma que Strong é um “ótimo ator” e que os resultados são “tremendos”, mas que o estilo de atuação é como um “choque cultural”. “Só vá lá e faça o trabalho, sabe?".

https://twitter.com/MetroUK/status/1638201297181593600

“Eu só me preocupo com o que ele está fazendo consigo mesmo. Sinto que tem bastante dor ‘na raiz’ do Jeremy, e eu sinto por essa dor”, disse. Já Strong parece levar os comentários de forma bem… metódica. “Certamente tem bastante dor dentro de Kendall, e eu não conheci ele [Brian] fora disso”, disse.

O ator também ressaltou que acredita que Brian Cox conquistou o direito de fazer “que porra ele quiser”. “Sinto muito amor por meus irmãos e meu pai da série. Você nem sempre gosta de quem você ama, mas eu sempre os respeito”, disse.

Acompanhe tudo sobre:SuccessionHBOSéries

Mais de Casual

Os 5 melhores filmes e séries para maratonar no fim de semana

Legado de velocidade e estilo: TAG Heuer apresenta modelo Mônaco em azul

Manu Gavassi é a nova Head Criativa de Moda do Mercado Livre

Teor alcoólico de 53%: a bebida mais valiosa do mundo que você talvez não conheça

Mais na Exame