Acompanhe:

Um hotel D.O.M. chegou a ser dado como certo. Funcionaria na Alameda Franca, em São Paulo, teria 35 andares, 145 quartos e 22 apartamentos, em um investimento de 160 milhões de reais. Mas eis que veio a pandemia e o sonho de Alex Atala teve de ser adiado.

Até agora. O chef conhecido por revolucionar a gastronomia brasileira está entrando como sócio do Resid Club & Hotels, um clube exclusivo para membros, com os empresários Paulo Henrique Barbosa, Claudia Ribeiro, Rafael Caiado e Francisco Costa Neto.

Barbosa é investidor em startups, empresas de construção civil e de gestão de empreendimentos imobiliários. Ribeiro é dona de uma agência de conteúdo de luxo. A novidade está sendo antecipada aqui pela Casual EXAME.

O negócio atuará em três frentes: o Resid Destinations, com os hotéis próprios do clube em destinos icônicos do Brasil; o Resid Exclusive Selection, uma seleção dos melhores hotéis do Brasil e do mundo, com condições exclusivas para os membros; e o Resid Experience, com experiências como workshops, visitas guiadas a exposições, degustações, entre outros.

O Hotel Nas Rocas começarpa a funcionar em 2024

A aposta será principalmente nos hotéis próprios. O primeiro será o icônico Nas Rocas, na Ilha Rasa, em Búzios, no Rio de Janeiro. O local ficou notório nos anos 1990 por atrair jetsetters como Bono Vox, Madonna, Gianni Agnelli. O hotel operou até o começo dos anos 2000.

“Estamos fazendo uma revitalização, aproveitando até o nome, lá tem muita história”, diz Barbosa, o PH. "Vamos inclusive fazer um documentário sobre a propriedade. Queremos aproveitar a área, mas com uma repaginação, sem aumentar nada de impacto. Teremos um paisagismo ambiental para preservar a beleza natural.”

O hotel deverá ser inaugurado no segundo semestre de 2024, com os primeiros bangalôs e vilas. Na sequência virá o hotel de Fernando de Noronha. No total serão cinco operações nos próximos cinco anos. Entre as opções de localização estão Parati, Foz do Iguaçu, Pantanal. “Tudo o que é mais bonito do Brasil nós pensamos em ter um Resid. Mas tudo será consequência do crescimento do clube”, conta PH.

Hotel Nas Rocas, em Búzios

Hotel Nas Rocas, em Búzios: propriedade icônica será revitalizada (Resid Club/Divulgação)

O título custará a partir de 330.000 reais

A ideia inicial do clube é ter 2.500 membros. Segundo PH, o projeto começará com 250 sócios fundadores, com comportamento de consumo parecido, interesses alinhados. Eles farão com que a base cresça adequadamente, por indicação e recomendação.

Por enquanto os sócios fizeram apenas dois eventos pequenos para apresentar a ideia para amigos, um em São Paulo e outro em Paris, e já contam com 100 formulários de intenção de compra. A taxa de adesão começará em 330.000 reais. O investimento inicial no projeto será de aproximadamente 35 milhões de reais, com captação feita pela Urca Capital Partners.

O Resid Selection, programa de indicação e parceria, contará com 34 hoteis brasileiros e 71 internacionais. Segundo PH, será uma mistura de Booking com a Leading Hotels of the World. Os membros poderão fazer reservas por uma plataforma própria e terão condições exclusivas nesses estabelecimentos associados.

A nova vida de Alex Atala como hoteleiro

“Eu tinha uma inquietude pessoal. O Brasil tem um enorme potencial de turismo e poucas iniciativas no turismo de luxo”, diz PH. "Queria algo sólido, robusto, e no longo prazo levar para fora e colocar o Brasil no radar do turismo global. Estamos no momento certo, em que os memberships clubs estão chegando por aqui.”

Ele cita como exemplos o Soho House, o Beyond the Club e a Casa Cipriani. “Quando começamos a planejar o modelo de negócios, e pensando em replicar o case do Fasano, eu pensava quem poderia trazer para esse projeto”, afirma PH. “Sempre me recomendavam o DOM. Entramos em contato com o Alex e houve um encontro de sonhos. Ele traduz o que eu pensava para o Resid, que é essa exclusividade, mas de um jeito amigável, sem ser arrogante, com toda a sua brasilidade.”

Atala conta como recebeu o convite. “Vinha construindo o Dom Hotel, veio a pandemia, acabei vendendo. Fiz um bom negócio e fiquei com um vácuo no peito, uma ambição de querer crescer”, conta. “Nunca quis ter uma rede de restaurantes, mas sempre quis entrar na hotelaria. Quando veio a proposta de entrar em hotéis pelo Brasil meu sonho falou mais alto. Quando eles falaram eu já estava pronto. Era tudo o que eu queria ouvir.”

“Deixo de ser restauranteiro para virar hoteleiro”

Para o chef, quando viajamos estamos sempre em busca de experiências. E o que sempre levamos são os sabores. “Essa possibilidade de começar o projeto na Ilha Rasa e poder sonhar com o litoral brasileiro e quem sabe a Amazônia, cuidar bem de quem vem visitar e quem vai receber, envolver a comunidade local, foi o que me entusiasmou.”

A sustentabilidade será um pilar importante do projeto. “Queremos fazer esse exercício, ter impacto ambiental positivo. O Resid não vai ser um simples resort de luxo para comer bem. Vamos entregar uma experiencia além do que você recebe ao ir a um Aman na Ásia.”

Atala vê em Gero Fasano uma inspiração. “Ele é uma referência nesse mercado, tenho muito respeito por ele”, diz. Mas aponta algumas diferenças. “Ele trabalha muito bem principalmente a identidade de São Paulo, eu tenho uma coisa mais Brasil, mais de naturez, menos urbana. Vamos na mesma direção, mas em caminhos paralelos.”

E o quanto Atala vai conseguir se dedicar ao projeto, em paralelo ao DOM e ao Dalva e Dito?. “O DOM completou 24 anos, o Dalva tem 15, eles andam bem, não são mais crianças. É quase um passo natural de dez em dez anos eu dar um grande passo. O Resid não entra como um negócio a mais, entra como o negócio principal.”

Para que não reste dúvida, Atala crava: “O que vou falar não é uma promessa, mas é mais fácil eu me livrar de um restaurante do que do Resid. Deixo de ser restauranteiro para virar hoteleiro.”

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Trem pega fogo na zona norte do Rio e passageiros pulam do vagão em chamas; veja vídeo
Brasil

Trem pega fogo na zona norte do Rio e passageiros pulam do vagão em chamas; veja vídeo

Há 5 horas

Via Dutra ganhará novas pistas em trecho da Serra das Araras com investimento de R$ 1,5 bilhão
Brasil

Via Dutra ganhará novas pistas em trecho da Serra das Araras com investimento de R$ 1,5 bilhão

Há 6 horas

Show da Madonna em Copacabana deve movimentar R$ 293,4 mi na economia do Rio, diz Prefeitura
Economia

Show da Madonna em Copacabana deve movimentar R$ 293,4 mi na economia do Rio, diz Prefeitura

Há 7 horas

Três lugares para aproveitar um brunch no Itaim Bibi
Casual

Três lugares para aproveitar um brunch no Itaim Bibi

Há 2 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais