Casual

A coleção de luminárias ultra criativa e cheia de arte da Loewe 

A grife realiza mostra, composta apenas por luminárias, em cartaz no Palazzo Citterio, durante o 62º Salone del Mobile 2024, em Milão, na Itália

Luminária: marca espanhola Loewe exibe peças em Milão. (Divulgação/Divulgação)

Luminária: marca espanhola Loewe exibe peças em Milão. (Divulgação/Divulgação)

Camila Lima
Camila Lima

Jornalista

Publicado em 19 de abril de 2024 às 15h02.

DE MILÃO -
A paixão pelo artesanato de Jonathan Anderson, diretor criativo da marca espanhola Loewe, é inquestionável. E talvez tenha recebido sua maior declaração de amor na mais recente mostra da marca, composta apenas por luminárias e em cartaz no Palazzo Citterio, durante o 62º Salone del Mobile 2024, em Milão, na Itália.

A grife de luxo, uma das filhas do conglomerado LVMH, selecionou 24 artistas para a iniciativa, vindos das mais variadas partes do mundo. Todos são “amigos” da marca e foram convidados a criarem peças capazes de conectar luz, design e a tradição Loewe, expert em artigos de couro discretos, criativos e altamente cobiçados. O resultado são luminárias de teto, mesa e chão com contornos de obra de arte.

Luminária da marca espanhola Loewe. (Divulgação/Divulgação)

Os destaques

Entre os destaques estão as peças de couro nobre suspensas, com alma de origami, e que já na entrada da mostra surpreendem.

O mesmo acontece com as criações de cristal, disformes e ultra coloridas. A luminária proposta pelo irlandês Joe Hogan, uma espécie de ninho de pássaro, também chama atenção, assim como o modelo proposto pela ceramista japonesa Akiko Hirai, que lembra um obelisco de aço enferrujado.

A exposição está em cartaz no Palazzo Citterio e aberta ao público. Todos os itens serão colocados à venda apenas no final da mostra, no próximo dia 21.

Acompanhe tudo sobre:DesignMilão

Mais de Casual

O que aconteceu com a Abercrombie & Fitch, marca que era sucesso entre jovens em 2010?

Dia dos Namorados: Bvlgari promove evento romântico com show de Tiago Iorc

Fotografia histórica de primeira-dama dos EUA pode valer US$ 70 mil

Exposição do Museu do Ipiranga mostra evolução do mobiliário do Brasil

Mais na Exame