Saia-justa ou saia justa? Você sabe usar corretamente o hífen?

Na coluna desta semana, o professor Diogo Arrais responde em quais situações usar ou não o hífen
 (Getty/Getty Images)
(Getty/Getty Images)
D
Diogo Arrais, professor de português (@diogoarrais)Publicado em 30/08/2022 às 19:18.

Pessoa de caráter nocivo, de má índole; que é capaz de prejudicar, de trair ou aviltar as pessoas e de ações desonestas. Qual é o adjetivo referente a ela? É mau-caráter.

VEJA TAMBÉM:

Santander dá 30 mil bolsas de estudo para formação de jogadores de esports

Startup Husky está com vagas abertas e oferece home office e salário de até 30 mil; se inscreva

Quer trabalhar na Ambev? Cervejaria promove feira de carreiras gratuita e online

Em acordo às regras ortográficas, o termo deve ser grafado com o uso de hífen, uma vez que o sinal é formador do vocábulo. Pois bem: tratemos mais sobre a importância de hifenizar termos.

Em dois vocábulos com sentidos preexistentes (não são prefixos), a finalidade do hífen é indicar a formação de um novo vocábulo composto:

"Caixa-preta" corresponde a um gravador nas aeronaves; "caixa preta" já é uma caixa da cor preta, literalmente.

"Ano-novo" corresponde à virada de ano; "ano novo" são os doze novos meses, o ano literalmente novo.

“Saia-justa" é a famosa situação embaraçosa; "saia justa" é apenas uma peça do vestuário.

O termo mau-caratismo, por toda essa linha exposta, segue a linha de mau-caráter. Além disso, é interessante anotar o plural maus-caracteres (assim devidamente no VOLP da Academia Brasileira de Letras).

Um grande abraço, até a próxima e inscreva-se no meu canal!

DIOGO ARRAIS

http://www.ETIMO.com.br

YouTube: MesmaLíngua

 

Inscreva-se e receba por e-mail dicas e conteúdos gratuitos sobre carreira, vagas, cursos, bolsas de estudos e mercado de trabalho.