Pode colocar experiência fora da minha área no CV? Especialista responde

No novo episódio do Entre Trampos e Barrancos, podcast de Carreira da Exame, especialista do Vagas.com responde dúvidas sobre o processo de recrutamento
 (Mykyta Dolmatov/Getty Images)
(Mykyta Dolmatov/Getty Images)
Por Luísa GranatoPublicado em 15/12/2020 15:46 | Última atualização em 15/12/2020 16:19Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Como foi o processo do seu emprego atual? Os leitores da Exame mandaram suas histórias e dúvidas sobre o processo de seleção de vagas e a Luciana Calegari, especialista de RH do Vagas.com, respondeu no episódio do podcast Entre Trampos e Barrancos.

Um leitor comentou no Instagram que, quando procurava por um estágio, ficou receoso em colocar uma experiência fora da sua área e sem contrato CLT no currículo.

Para a especialista, EXAME perguntou: quem não tem um currículo longo ou muita experiência, o que pode colocar no currículo?

“Quando a pessoa não tem tanta experiência, tudo ela deve colocar. Seja uma experiência numa empresa familiar, seja uma experiência sem registro, seja uma experiência na própria graduação”, recomenda a especialista. “Enfim, às vezes a pessoa nem tem essas experiências para contar. Então ele pode contar um pouco das atividades que exercia, por exemplo, na própria faculdade. Como ‘eu assumi a responsabilidade de liderar os grupos quando tinha trabalho em equipe’ ou ‘eu era a pessoa que formatava o trabalho’”.

Para ela, é importante lembrar que todos nós temos uma história para contar. “Lógico, conforme a gente vai evoluindo na carreira, essa experiência fica mais sólida. Então coloque a sua experiência e sua vivência mesmo que não tenha a oportunidade de ter um trabalho. Se teve, mesmo que informal, coloque essa experiência”, fala Calegari.

Dessa maneira, é importante pensar em o que as experiências passadas agregam para o seu perfil profissional. Organização, responsabilidade, resiliência e liderança são algumas das habilidades que o mercado (e os recrutadores) sempre busca nos profissionais.

Para o leitor da Exame que mandou sua história, colocar uma experiência de outra indústria trouxe uma feliz coincidência: a recrutadora da empresa onde ele buscava uma oportunidade já havia trabalhado no local. E o conhecimento sobre os desafios que o cargo anterior apresentava foi o bastante para querer contratar o candidato.

E, com o tempo, as experiências menos coerentes com a sua trajetória de carreira podem sair do CV para dar espaço a informações mais relevantes, como cursos concluídos, promoções de cargo e resultados alcançados.

Confira mais histórias e conselhos sobre o processo de seleção, inclusive com dicas para a entrevista de emprego, no episódio completo: