Morar (e trabalhar) juntos? Creditas faz parceria com startup de co-living

A fintech fez parceria com a Yuca, que oferece aluguel de apartamentos compartilhados, e seus colaboradores terão desconto

Se os funcionários da Creditas estavam sentido certa solidão com os meses trabalhando de casa na quarentena, agora existe uma solução: eles podem morar juntos. Ou, pelo menos, compartilhar apartamento com outras pessoas enquanto fazem home office.

A fintech fez parceria com a startup Yuca, que oferece aluguel de apartamentos compartilhados, um modelo chamado de co-living.

Os colaboradores terão desconto de 200 reais nas mensalidades das unidades oferecidas pela empresa, que tem imóveis em lugares acessíveis da cidade de São Paulo.

Com opções de aluguel de até 3.050 reais e próximos a estações de metrô, a startup oferece um pacote de serviços como limpeza, internet e outras contas da casa inclusas.

Segundo a empresa, os apartamentos reformados e mobiliados são em média 50% mais baratos em comparação com o custo de morar sozinho nas regiões. No momento, eles têm mais de mais 90 quartos em bairros como o Brooklin, Pinheiros, Consolação e Jardins.

Segundo Sergio Furio, CEO da Creditas, o objetivo da parceria é oferecer uma opção de boa estrutura de trabalho remoto e possibilidade de morar perto do trabalho, ou em uma zona mais central.

“Sabemos como o local onde se mora em São Paulo pode mudar radicalmente a qualidade de vida das pessoas, seja agora durante o trabalho remoto ou em momentos de ida e volta para um escritório físico. Em tempos de isolamento, esta também é uma opção para que pessoas que moram sozinhas possam compartilhar espaços com outras, sem abrir mão de sua privacidade, tornando o dia a dia mais leve”, comenta o CEO.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.