Um conteúdo Bússola

Shoppings registram crescimento de 10,9% nas vendas do Dia dos Pais

Setor também apontou um aumento de 8,8% no faturamento em comparação com 2019
Data movimentou mais de R$ 4,2 bilhões (Miguel Schincariol/Getty Images)
Data movimentou mais de R$ 4,2 bilhões (Miguel Schincariol/Getty Images)
B
Bússola

Publicado em 24/08/2022 às 17:45.

Última atualização em 24/08/2022 às 17:48.

Por Bússola

As vendas no Dia dos Pais cresceram 10,9% nos shopping centers de todo o Brasil, entre os dias 8 e 14 de agosto, em comparação com o mesmo período de 2021, de acordo com o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA), elaborado pela Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce).

A alta no balanço não ficou restrita ao ano passado, e quando confrontado com o período pré-pandemia (2019) o resultado ficou 8,8% superior ao daquele ano.

Tíquete médio

O comércio nos shoppings movimentou R$ 4,2 bilhões, um montante R$ 400 milhões superior aos R$ 3,8 bilhões do ano passado. Com isto, o valor médio gasto pelos consumidores manteve-se estável, na comparação com o mesmo período de 2021, e ficou em R$ 193. Ainda assim, ele é 10% superior ao tíquete de 2019 (R$ 176) e 101% maior que os R$ 96 registrados nas lojas de rua.

Na avaliação do presidente da Abrasce, Glauco Humai, com o aumento constante de visitantes nos shoppings, o setor projeta um bom segundo semestre, impulsionado por algumas das principais datas comemorativas do ano, como Dia das Criancas, Black Friday e Natal. “São resultados animadores que mostram consumidores retornando cada vez mais aos shoppings. Os investidores e empreendedores do setor devem começar a colher cada vez mais frutos ao longo do ano e 2022 está se mostrando ainda mais promissor que imaginávamos", finaliza o executivo.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também

Com retomada do setor de serviços, Gocil aposta em inovação

Negócios: a jornada do empreendedor brasileiro é uma aventura sem fim

Mercado secundário como gerador de liquidez aos créditos podres