Um conteúdo Bússola

Raízen lidera investimento em startup de recarga de veículos elétricos

Startup atua com soluções de recarga para veículos elétricos através de uma rede de abastecimento integrada a uma plataforma 100% digital
Investimento tem o intuito de acelerar o desenvolvimento da rede de recarga no Brasil (Martin Pickard/Getty Images)
Investimento tem o intuito de acelerar o desenvolvimento da rede de recarga no Brasil (Martin Pickard/Getty Images)
B
Bússola

Publicado em 01/02/2022 às 16:48.

Última atualização em 02/02/2022 às 13:16.

A Raízen lidera a rodada de investimento de R$ 10 milhões na startup Tupinambá Energia, que oferece soluções de recarga elétrica veicular, operando a infraestrutura do eletroabastecimento de ponta a ponta, do aplicativo ao carro carregado. A rodada contou também com a participação da Plataforma Capital, empresa de investimento.

A Tupinambá possui uma plataforma digital integrada a uma rede de pontos de recarga, possibilitando que diferentes empreendimentos comerciais ofereçam serviço de recarga para veículos elétricos de seus consumidores. O aplicativo reúne hoje mais de mil pontos de recarga mapeados, o que facilita a jornada dos motoristas ao consolidar a malha de infraestrutura de carregadores elétricos presentes no Brasil.

A empresa também gera receita ao disponibilizar painéis publicitários em estações de recarga junto a shoppings e centros comerciais, promovendo experiência diversificada no ecossistema da mobilidade elétrica.

“A parceria com a Raízen e a Plataforma Capital vem justamente para avançarmos ainda mais na construção de uma experiência única para os nossos clientes”, afirma Davi Bertoncello, CEO da Tupinambá.

O investimento tem o intuito de acelerar o desenvolvimento da rede de recarga no país, fortalecendo ainda mais o software e aplicativo criados pela Tupinambá e criando uma parceria complementar entre Raízen e a startup, as quais passarão a oferecer soluções em conjunto ao mercado. Como parte da estratégia há a possibilidade do gigante converter seu investimento em participação societária da empresa.

Buscando valorizar o impacto do uso de energia renovável para descarbonização do setor automotivo, a parceria com a Tupinambá acelera a estratégia de crescimento em renováveis da Raízen, agregando novas soluções para atender diferentes desafios e necessidades com eficiência e sustentabilidade.

“Com a agenda ESG aquecida, as empresas brasileiras estão buscando formas de se tornarem mais verdes, não só no discurso mas, principalmente, na atuação prática”, declara Pedro De Conti, cofundador da Tupinambá. Para ele, a Tupinambá é a parceira ideal para ajudar as empresas nesse desafio ao facilitar o investimento na mobilidade elétrica

Para a Raízen, a parceria irá complementar e integrar o portfólio em mobilidade elétrica, que inclui o fornecimento de energia renovável e soluções de abastecimento elétrico para frotas de empresas, e o desenvolvimento de uma ampla rede de recarga rápida através do programa Shell Recharge, anunciado em no final de 2021.

Com essas recentes movimentações no mercado, a Raízen fortalece sua estratégia de se tornar um one stop shop de soluções em energia, com produtos e soluções em geração distribuída e comercialização de energia no mercado livre, eficiência energética, certificados de energia renovável e mobilidade elétrica, pautados pela sustentabilidade de fontes limpas e renováveis.

“A sinergia de nossos negócios contará com nosso know-how e o suporte de nossas Unidades de Negócio, para que possam crescer de maneira sustentável e escalar rapidamente, transformando a mobilidade elétrica no Brasil”, diz Frederico Saliba, vice-presidente de energia e renováveis da Raízen.

Há quatro anos, a companhia criou o Pulse, hub de incentivo à inovação aberta. Atualmente, o projeto desenvolve mais de 50 startups associadas e, nos últimos anos, possibilitou que mais de 70 projetos piloto fossem ou estejam sendo testados. Além disso, possui participação societária em startups do setor de Energia (Tyr, Diel e Holu), a partir do acordo de formação de joint venture com o grupo Gera.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedInTwitter | Facebook | YouTube