Um conteúdo Bússola

Quer se tornar investidor-anjo? Conheça esses cursos com feras do mercado

Curso tem aulas com nomes como Rodrigo Baer, gestor do fundo early stage do SoftBank, e Mike Ajnsztajn, co-founder da ACE Startups
GVAngels lança plataforma com cursos online com grandes nomes (pressfoto/freepik/Divulgação)
GVAngels lança plataforma com cursos online com grandes nomes (pressfoto/freepik/Divulgação)
B
Bússola

Publicado em 01/06/2022 às 17:10.

Última atualização em 01/06/2022 às 17:18.

O GVAngels acaba de inaugurar o Angel Academy, plataforma de cursos online voltada para aqueles que querem se tornar investidores-anjo ou entender melhor dessa modalidade de investimentos, uma das que mais crescem no Brasil e no mundo. De acordo com estudo da plataforma de inovação Distrito, US$ 9,4 bilhões foram investidos em startups no ano de 2021, um recorde para o segmento e, apesar da desaceleração no começo do ano, a Distrito também acredita que chegaremos a US$ 10,7 bilhões (R$ 52,91 bilhões) e US$ 12,9 bilhões (R$ 63,79 bilhões) ao longo do ano.

Existem inúmeros casos de startups bem-sucedidas, que multiplicaram os valores aportados pelos seus investidores algumas vezes. O próprio GVAngels teve no ano passado seu primeiro exit — venda total ou parcial da participação, seja dos sócios, seja de investidores de uma startup. Porém, é preciso ter cuidado.

Levantamento feito pela Folha de S.Paulo, em 2017, com três das maiores aceleradoras do país, identificou que, de cada dez startups, seis ficam pelo caminho. Isso mostra que essa modalidade de investimento requer uma análise minuciosa e um estudo aprofundado sobre o ecossistema. Exatamente o que propõe o Angel Academy.

“O curso se propõe a cobrir todas as etapas do investimento-anjo no Brasil e no exterior. As aulas, que têm caráter prático, são ministradas por alguns dos principais investidores do Brasil. São consultores, advogados e gestores de fundos de Venture Capital com prática no país e nos Estados Unidos”, afirma Rafael Belmonte, um dos fundadores do GVAngels e responsável pelo novo braço de educação do grupo.

Fazem parte do Angel Academy nomes como: Mike Ajnsztajn, co-founder e presidente do conselho de administração da ACE Startups e do GVAngels; Gina Tedesco, founder da Amala Ventures e investidora-anjo nos EUA; Rodrigo Baer, managing partner do SoftBank Latam Early-Stage Fund; Bárbara Raymundo, sócia da Oria Capital; Guilherme Lima, da Astella Investimentos; Gilberto Sarfati,  professor da área de empreendedorismo da FGV-Eaesp;  Rafael Younis e Renato Nunes, sócios das áreas de compliance/corporate e de direito tributário e estruturação de negócios, do Machado Nunes Advogados e Pedro Drummond e Michel de Amorim, sócios do Drummond Advisors.

São mais de 25 horas de aulas, disponibilizadas por meio de uma plataforma online, em um programa construído com base nas principais dúvidas trazidas ao grupo e boas práticas definidas pelo GVAngels desde sua fundação, em 2017

O curso, que custa R$ 3 mil e dá direito a 12 meses de acesso aos conteúdos, tem preços especiais para ex-alunos da FGV e associados GVAngels.

Um dos grandes objetivos do curso é contribuir para o amadurecimento do ecossistema no país. “Buscamos formar uma nova geração de investidores-anjos e dar ferramentas para apoiar os já existentes. Ano a ano vemos investimentos recordes em Venture Capital no Brasil e América Latina, e nunca antes houve tanta liquidez para empresas de tecnologia e fundadores early-stage na região”, diz Belmonte.

Esse contexto torna essencial o apoio com educação, a investidores novatos e experientes, trazendo os fundamentos, melhores práticas, riscos, rotinas, e outros elementos desse setor que tem crescido e mudado com extrema velocidade. “Dessa forma, contribuímos diretamente com o fortalecimento do ecossistema. Mais e melhores investidores, principalmente nesse estágio, aumentam as chances de sucesso das startups, consequentemente gerando mais empregos e proporcionando que o país mude para melhor”, afirma.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também Projeto de Lei no Senado prevê combate a devedor contumaz

Setor de comunicação corporativa quer ouvir os clientes das agências

Por que somos tão atraídos por estratégias de gamificação?