Bússola
Um conteúdo Bússola

O que são ‘mad skills’ e como reconhecer colaboradores com habilidades extraordinárias?

Marcos Santos, CEO da Vinho Tinta, discute maneiras com que os empregadores podem reconhecer talentos excepcionais

"As mad skills chamam atenção por decorrerem de atividades de interesse genuíno do colaborador" (Kate_sept2004/Getty Images)

"As mad skills chamam atenção por decorrerem de atividades de interesse genuíno do colaborador" (Kate_sept2004/Getty Images)

Bússola
Bússola

Plataforma de conteúdo

Publicado em 15 de abril de 2024 às 07h00.

*Por Marcos dos Santos, CEO e fundador da Vinho Tinta 

Sociólogo polonês, Zygmunt Bauman descreveu como "líquida" a modernidade de mudança constante, descrição que pode ser aplicada em diferentes áreas, inclusive ao cenário atual do mercado de trabalho

Se antes os colaboradores eram contratados conforme as competências técnicas, atualmente, eles são cada vez mais valorizados conforme as mad skills, conhecidas em português como habilidades extraordinárias.

Empresas ao redor do mundo estão cada vez mais buscando candidatos com características singulares, muitas delas adquiridas pela prática de esportes, desenvolvimento artístico ou tarefas manuais para formar equipes cada vez mais diversas, dinâmicas e engajadas.  Pessoas com essas características são capazes de transformar produtos e serviços em soluções mais criativas e inovadoras.

O que são ‘mad skills’?

Diferente das “soft skills, conhecidas como competências socioemocionais, e “hard skills”, de conhecimentos desenvolvidos de forma acadêmica, as mad skills chamam atenção por decorrerem de atividades de interesse genuíno do colaborador

Elas podem ser adquiridas através da pintura, participação em uma banda, integrar um time de futebol ou até a atuação em um trabalho voluntário. Não existe um limite para a aquisição de novas aptidões, uma vez que novas atividades podem ser inseridas na rotina do colaborador e mais habilidades abarcadas. 

Mas, como descobrir mad skills? Costumo dizer que reconhecer essas competências únicas e naturais pode impulsionar o desenvolvimento de equipes de alta performance. Para que os líderes consigam percebê-las, alguns pontos são fundamentais

Ter uma escuta ativa:

Preste atenção em conversas casuais, interações ou soluções dadas por cada membro da equipe. 

É comum que nessas conversas os colaboradores revelem indiretamente seus interesses e aptidões, que podem ir desde capacidade de resolver problemas de forma criativa ao trabalho em equipe a comunicação.

Observar os métodos de trabalho:

Você sabe como o seu colaborar comporta-se diante de um problema? Durante a rotina de trabalho, muitos colaboradores demonstram habilidades de resiliência, negociação e persistência, que podem ser características natas da personalidade. Capacidades importantes para  contato com fornecedores e clientes, por exemplo. 

Faça sessões de brainstorming:

Sessões que fomentam a criatividade e a colaboração são momentos importantes para que a liderança observe coletivamente as mad skills dos liderados. Entender quais são os talentos de cada componente do time permite o ajuste de estratégias e uso máximo do potencial do funcionário. 

Encoraje a auto análise:

É indicado que os líderes incentivem os membros da equipe a identificarem suas próprias competências extraordinárias. Todas as pessoas possuem uma, mas boa parte dos colaboradores precisam ser incentivados a ao autoconhecimento e autodesenvolvimento.

Crie oportunidades:

Oferecer um ambiente seguro para que as pessoas experimentem novos desafios, explorem e desenvolvam habilidades intrínsecas, é eficiente. 

Costumo recomendar atividades que vão tirar os colaboradores da zona de conforto. Realizar tarefas manuais, como pintura em grupo, pode ser uma boa forma de introduzir o time enquanto também os diverte e os tira da rotina. 

Treinamento e desenvolvimento:

O aprimoramento contínuo é fundamental para incorporar novos olhares e conhecimentos às ações diárias, sendo benéfico para o crescimento individual e coletivo. Por isso, é importante que a empresa promova continuamente agendas para treinamento e desenvolvimento. 

É possível descobrir durante a entrevista de emprego?

Os recrutadores possuem a difícil tarefa de reconhecer as mad skills de um candidato durante a entrevista de emprego. Para facilitar a identificação das habilidades, o gestor pode fazer perguntas relacionadas a entender como o candidato comportou-se diante de desafios superados no passado. 

Também é possível realizar questões relacionadas a trabalho voluntário e hobbies dos candidatos, em busca de compreender habilidades de raciocínio estratégico, resiliência, liderança e até mesmo pensamento crítico. 

Porém,  a identificação dessas habilidades não é suficiente. É importante que os gestores se comprometam com o desenvolvimento da equipe, incentivando a aplicação e aprimoramento dessas habilidades durante toda a jornada do funcionário na empresa. 

*Marcos dos Santos é fundador e CEO da Vinho Tinta, empresa que oferece experiências sensoriais por meio do vinho e sessões de pintura. 

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

 

Acompanhe tudo sobre:Gestão de pessoasRecursos humanos (RH)

Mais de Bússola

Bússola & Cia: casa desmontável promete revolução na construção civil

Ele descobriu a cura para a ressaca e, com ela, fundou empresa que já vale mais de R$ 20 milhões

Gestão Sustentável: a relevância do futuro nos orçamentos corporativos

Estratégia ESG da TIM transformou a empresa na primeira operadora a fazer parte do Procon Racial

Mais na Exame