Carreira

5 Impactos da Inteligência Artificial nas estruturas organizacionais

Muito além do Chat GPT, o mercado já conta com mais de 12 mil ferramentas de IA capazes de atuar em 16 mil tarefas que podem reformular significativamente as atividades humanas.

Café da manhã Exame com líderes de RH para Download SXSW 2024

Café da manhã Exame com líderes de RH para Download SXSW 2024

Gabriela Cardoso
Gabriela Cardoso

Repórter na Exame Corporate Education

Publicado em 17 de abril de 2024 às 11h10.

O maior evento de inovação do mundo, o SXSW, deixou claro que um novo modelo de trabalho, no qual as tarefas técnicas, repetitivas, até textos e vídeos serão executados por Inteligência Artificial não é uma questão de “se”, mas uma questão de “quando”.

Em contrapartida, um estudo do Edelman Trust Barometer de 2024 revelou que apenas 30% dos líderes empresariais apoiam ativamente a adoção da Inteligência Artificial como uma força transformadora para os negócios, enquanto 35% ainda resistem a essa ideia.

Claro que não é simples e nem barato implementar, capacitar e democratizar o acesso à Inteligência Artificial, mas certamente resistir à inovação é uma ameaça maior aos empregos do que a própria tecnologia. Diante desse cenário, olhar para esses líderes de Recursos Humanos tão interessados no download do SXSW 2024 é um tanto quanto animador.

Pensando no papel estratégico e fundamental que o RH vai ter nesse mercado em grande transformação, o vice-presidente da Exame Corporate Education, Bruno Leonardo, promoveu um encontro, em São Paulo, para apresentar uma curadoria exclusiva de tendências direto do SXSW para o futuro da área de gente. 

Bruno Leonardo - VP da Exame Corporate Education

Explorando novas possibilidades oferecidas pela IA 

Se em 2023 o Chat GPT foi a ferramenta que mostrou ao mundo o potencial da Inteligência Artificial, transformando a forma como produzimos conteúdo, em 2024 o mercado já conta com mais de 12 mil ferramentas de IA capazes de atuar em mais de 16 mil tarefas, simplificando, acelerando e maximizando resultados. 

Vídeos, fotos, artigos, posts, sites, apresentações de slides, tradução simultânea, resumo, análise de dados, rastreio de produtividade, relatórios... tudo isso já pode ser feito por Inteligência Artificial, com o potencial de reformular significativamente todas as esferas da atividade humana. 

Quer capacitar seus colaboradores nas melhores ferramentas de IA do mercado? Clique aqui e saiba mais

“Com o avanço das automatizações, devemos nos especializar cada vez mais em entregar coisas que importam para humanos e deixar o trabalho das máquinas para as máquinas. E se tivermos tempo, poderemos nos dedicar a construir relações mais saudáveis, cuidar melhor de si e desenvolver um mundo melhor para as futuras gerações”, disse John Maeda - VP de Design da Microsoft, durante o SXSW.

5 Impactos da Inteligência Artificial nas estruturas organizacionais 

1.Equipes híbridas de humanos e máquinas

A futurista Amy Weeb, atração mais aguardada do SXSW, lançou luz para um novo modelo de gestão que surge na era da IA, que vai exigir a supervisão de equipes híbridas de humanos e máquinas e um olhar apurado das lideranças para as necessidades específicas desse novo time.

“É preciso desenvolver lideranças que combinem gestão de mudanças, empatia e tecnologia de uma maneira incrivelmente interessante”, disse Webb.

2.Novos cargos 

A velocidade com que a tecnologia vem avançando e disruptando todas as indústrias traz muitas incertezas para os modelos de negócio, criando uma atmosfera de insegurança nas lideranças que vão conduzir essas reestruturações.  Além disso, o potencial da IA para realizar tarefas cada vez mais sofisticadas e automatizadas levantam temores de desemprego e aumento de desigualdades.

Historicamente a evolução tecnológica criou mais empregos do que destruiu. Apesar de poder aumentar a taxa de desemprego de forma temporária, estima-se que a Inteligência Artificial substitua tarefas repetitivas, exija uma grande requalificação e ao mesmo tempo crie novos postos de trabalhos relacionados à própria tecnologia, à criatividade, ao pensamento crítico e à inovação.

3.Cargo de futurista

Um exemplo é o próprio cargo de  futurista, que deve crescer cada vez mais nas organizações, com o papel de prever tendências, estimular a inovação contínua e fornecer insights para apoiar tomadas de decisões mais precisas.

Com a capacidade de analisar grandes volumes de dados em questão de segundos, a IA fornece insights valiosos que podem contribuir para tomadas de decisões mais estratégicas em todos os níveis de uma organização

4.A era dos profissionais generalistas 

Ian Beacraft, CEO da Signal And Cipher, trouxe para o palco do SXSW o termo “generalista criativo”, que ele acredita ser a grande contribuição da IA para as carreiras no futuro, onde os profissionais vão deixar cada vez mais o lugar de especialistas para explorar novos conhecimentos.

“Crescemos em uma era que nos dizia: obtenha um diploma, torne-se muito bom em algo e então construa expertise nesse domínio. A IA nos permite extrair anos de disciplina, expertise e esforço necessários para atuar em um nível decente em centenas de diferentes habilidades”, explicou o CEO da Signal & Cipher, Ian Beacra

Segundo ele, o sucesso dessa nova era vai depender da capacidade das organizações repensarem suas estruturas e construírem ambientes onde movimentos entre diferentes departamentos e cargos seja viável e não observado com estranheza.

5.Equipes menores e altamente capacitadas

Com recursos cada vez mais avançados, as IAs podem assumir tarefas repetitivas, liberando as pessoas para se concentrarem em atividades mais estratégicas e criativas. Isso não apenas aumenta a eficiência e a produtividade, mas também melhora a satisfação no trabalho.

Um relatório divulgado pela Accenture apontou que a IA pode aumentar a produtividade em até 40%, sugerindo um futuro com empresas mais ágeis, alimentadas por equipes menores, mas altamente capacitadas. 

Qual é o papel da área de gente na era da IA?

De um sonho de entusiastas da tecnologia ao centro de uma grande revolução no mundo, a Inteligência Artificial já está causando mudanças estruturais em grandes organizações, redesenhando times, cargos e exigindo também requalificação dos colaboradores. 

Nesse cenário de grande transformação, o RH será um grande colaborador na identificação e desenvolvimento de habilidades necessárias para o futuro do trabalho, incluindo habilidades técnicas relacionadas à IA e habilidades socioemocionais que são valorizadas em um ambiente cada vez mais automatizado.

Nessa missão, também é papel do RH estruturar times e fluxos de trabalho alinhados com ferramentas de inteligência artificial, visando ampliar a produtividade e ao mesmo tempo fomentar um ambiente de trabalho que promova segurança psicológica, flexibilidade e bem-estar. 

Como grandes beneficiárias, as organizações também assumem um papel fundamental na democratização do acesso e na capacitação em IA. A educação corporativa e o futuro do trabalho estão totalmente conectados, pois é justamente a cultura de aprendizagem que prepara os colaboradores para qualquer desafio, dando o poder de desenvolverem novas habilidades e se manterem atualizados em um mundo em constante transformação.

Conheça as soluções completas de Educação Corporativa Exame aqui

Café da manhã Exame com líderes de RH para Download SXSW 2024

Explore o Futuro do Trabalho Agora

Se você é um líder buscando se preparar para as mudanças e tendências tecnológicas que vão moldar o futuro do trabalho, baixe o e-book completo com insights do SXSW para levantar bons debates estratégicos!

Acompanhe tudo sobre:SXSWRecursos humanos (RH)LiderançaInteligência artificialfuturo-do-trabalho

Mais de Carreira

Qual é o salário de um diretor de tecnologia? Descubra remuneração e habilidades demandadas

Quando uma doença pode ser considerada doença do trabalho?

Anatel adia concurso por causa da situação de calamidade no Rio Grande do Sul

7 palestras que você não pode perder no RH Summit 2024

Mais na Exame