Bússola
Um conteúdo Bússola

O futuro da contabilidade já chegou?

Com digitalização de processos e novas tecnologias, escritórios de contabilidade vivem um período confuso, entre o velho e o novo, sem completar sua transformação digital

A atual situação da contabilidade é difícil de entender, mas o futuro já chegou (freepik/Reprodução)

A atual situação da contabilidade é difícil de entender, mas o futuro já chegou (freepik/Reprodução)

Bússola
Bússola

Plataforma de conteúdo

Publicado em 13 de setembro de 2023 às 12h00.

Por Carlos Baptistão*

Quem, como eu, trabalha com contabilidade há muitos anos, certamente percebeu inúmeras mudanças na maneira como realizamos nossas atividades ao longo do tempo. Atualmente, o que se espera do contador é cada dia mais: mais análise, mais estratégia, mais decisões. Já podemos dizer que este é o futuro da contabilidade.

Isso não é uma reclamação. Como todos os mercados, o nosso precisou avançar. Mas, apesar disso, não é difícil encontrar profissionais contábeis presos ao passado. Muitos escritórios atuam como “Frankesteins”: algumas modernizações estão lá, ao mesmo tempo em que outros setores parecem ter sido esquecidos nos anos 80 ou 90.

É difícil entender a situação atual da contabilidade assim. O que me parece é que algumas pessoas estão esperando que o futuro chegue, sem perceber que, na verdade, ele já chegou. E que estão perdendo espaço para os concorrentes que já notaram.

Soluções do “futuro da contabilidade” já estão no nosso presente?

Pense em quanto tempo leva conferir dados e conciliar transações. Sempre foi parte do trabalho, algo cotidiano que exige horas de dedicação. Hoje, porém, existem ferramentas de automação que fazem esse tipo de serviço em segundos. As empresas que as adotaram estão muito mais velozes e ágeis.

Pense também em como é montar relatórios fixos, muitas vezes impressos, que podem levar dias para serem completados e que, ao serem apresentados, talvez contenham dados já irrelevantes. Não é mais uma ocupação necessária, uma vez que tecnologias próprias de análise de dados conseguem compilar grandes quantidade de  informações em tempo real, fazendo com que uma tomada de decisão muito mais assertiva seja possível.

E quem lembra dos arquivos, gavetões enormes cheios de documentos? É muito improvável encontrar escritórios que ainda os utilizem, porque a digitalização se mostrou muito mais simples e confiável. A nuvem, em particular, permite que as informações sejam acessadas em qualquer lugar do mundo, o que facilita a colaboração entre equipes de forma nunca antes vista.

Para algumas empresas, todas essas transformações já ocorreram há anos. Para outras, ocorreram em partes. Mas o mais importante é entender que são possibilidades já presentes na nossa realidade, e que outras tecnologias estão sendo incorporadas à contabilidade agora mesmo.

Tecnologias rapidamente incorporadas

Inteligência artificial, Big Data, blockchain, plataformas e sistemas de gestão; todas essas expressões já deveriam ter se tornado comum no nosso meio, porque a verdade é que já estamos trabalhando com auxílio dessas tecnologias. E quem não está, está ficando para trás.

O futuro da contabilidade incorpora cada vez mais a transformação digital, e não é um processo linear, o que faz com que as empresas caminhem em velocidades diferentes. O “x” da questão é que estamos no caminho, e não apenas olhando para ele. As curvas e mudanças de rota que ele pode proporcionar ainda são um mistério, admito — mas não dá mais para pular para fora. E eu nem quero.

*Carlos Baptistão é presidente do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias e Pesquisas no Estado de São Paulo (Sescon-SP).

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também

Especialista traz 5 dicas essenciais para ter sucesso ao abrir uma franquia

Bússola & Cia: Uso do cartão de crédito aumentou 43% no e-commerce

Como a inteligência de crédito das fintechs pode favorecer quem tem histórico limitado

Acompanhe tudo sobre:gestao-de-negocios

Mais de Bússola

Lâmpada influenciadora: conheça a aposta da Energisa para se aproximar do consumidor 

O que é private equity? 

O passo a passo do escritório de advocacia que conseguiu neutralizar emissões e atingir carbono zero

Lucy Nunes: o desafio de controlar uso de celulares entre crianças e adolescentes

Mais na Exame