Acompanhe:

De Volta aos 15: Conselhos que empreendedores dariam às suas versões adolescentes

Aproveitando a popularidade da série da Netflix, perguntamos a cinco empreendedores o que gostariam de dizer a eles mesmos aos 15 anos

Modo escuro

Continua após a publicidade
A série, protagonizada por Maísa Silva, estreou sua segunda temporada no dia 5 de julho (Daniele Venturelli/Getty Images)

A série, protagonizada por Maísa Silva, estreou sua segunda temporada no dia 5 de julho (Daniele Venturelli/Getty Images)

A segunda temporada de De Volta aos 15 completou apenas um mês, mas a série já está fazendo tanto sucesso que a Netflix confirmou sua terceira temporada no final de julho. Estrelada por Maísa Silva e Camila Queiroz, a produção é baseada no livro homônimo de Bruna Vieira. A produção esteve no topo da lista dos conteúdos mais assistidos da plataforma de streaming em seu fim de semana de estreia no Brasil e, também, ocupou a sexta posição como a série de língua não inglesa mais vista no período em todo o mundo.

Aproveitando o boom da produção, reunimos o depoimento de cinco empreendedores com conselhos que dariam às suas versões de 15 anos: 

Renato Nobile

Sócio e gestor da Buena Vista Capital - gestora de fundos abertos 100% focada em inovação e Venture Capital (VC)

Sinceramente, não mudaria nada na minha vida. Parece bobagem, mas é verdade. Tive inúmeros fracassos que serviram de pilares para construção de caráter, visão de vida e experiência. Minhas metas e objetivos mudaram bastante ao longo da vida, mas percebi, próximo aos 30 anos, que essa dinâmica faz parte e conseguimos ser bastante realizados se nos adaptarmos às situações. Hoje, sei ser bastante feliz com as derrotas e, principalmente, as pequenas conquistas diárias que tenho no âmbito profissional e pessoal.

Porém, eu me daria alguns toques, como: aproveite as oportunidades de aprendizado - você nunca sabe quando uma nova habilidade, conhecimento ou experiência pode ser útil para o seu futuro; seja persistente e resiliente - você vai enfrentar muitos desafios, obstáculos e frustrações ao longo da sua jornada; valorize suas relações - networking é tudo; não se cobre tanto - consistência acima de tudo. Não se compare com os outros ou com padrões irreais de sucesso; não seja um especialista e sim um generalista - dinamismo e poder de adaptação é realmente surpreendente; não deixe de lado os seus hobbies e paixões - mesmo com uma carreira bem-sucedida, temos outras facetas que nos definem como pessoa; família é o maior ativo da vida, sempre - Nunca perca um evento dos seus filhos, por exemplo. Não deixe para aprender essa lição quando for tarde demais. 

Patrick McDougall Sterea

CEO da Drip - fintech que trabalha com soluções inovadoras para pagamento com Pix Parcelado

Se eu pudesse dar um conselho ao 'Patrick de 15 anos' hoje, seria o seguinte: saber a hora de ter paciência e saber a hora de ter pressa. Na carreira, em 95% do tempo temos que ser pacientes, mas empreendedor tem que “saber a hora de ter pressa”. Assim, compreender quando agir de forma imediata para fazer as coisas acontecerem, sem procrastinar e sem medo de errar. Isso é fundamental para o empreendedor, já que ele não pode atirar para todos os lados e achar que vai criar todo dia uma empresa de impacto no mercado. É preciso estar atento às oportunidades únicas e agarrá-las rapidamente.

Para finalizar, entendo que temos que, de fato, saber esperar e identificar a oportunidade certa. E, ao identificá-la, é preciso ter muito “sangue no olho” e não deixar os dias passarem, pois, cada dia que uma entrega demora, é um dia a mais que seu cliente demora para ter resultados e, consequentemente, abre-se espaço para a concorrência.

Rafael Figueiredo

CEO da D4Sign - plataforma de assinatura eletrônica e digital

“Se eu tivesse 15 anos, com certeza estudaria assuntos que não se aprendem na escola, como: negócios, contabilidade, vendas, marketing, gestão de pessoas. Também incluiria o desenvolvimento de habilidades como falar em público. Entendo que esses pontos são essenciais para a gestão do negócio e são extremamente importantes. 

Acredito que quanto mais cedo você começar a entender sobre esses tópicos, mais sucesso você terá. Para quem quer empreender, minha dica é: seja mais generalista do que especialista. É importante ter uma visão mais ampla, saber um pouco sobre cada um desses pontos citados para ter uma gestão mais eficiente. Dependendo do nicho, precisa estar antenado no mercado, por exemplo, no nosso caso, é a tecnologia. Relacionamento também faz diferença, então, construa networking!” 

Eduarda Vieira

Co-fundadora da Kuba Áudio - marca brasileira pioneira na produção de headphones e equipamentos de áudio com design modular

“Considerando as experiências vividas até agora, gostaria de compartilhar alguns conselhos valiosos com a Eduarda de 15 anos, que no futuro viria a empreender. Tenha confiança em suas ideias e nunca subestime o que você é capaz de realizar. Não tenha medo de cometer erros, apenas os cometa o mais rápido possível. Seja resiliente. O caminho empreendedor é repleto de altos e baixos. Você não chegará muito longe sem mentores, parceiros, clientes e colaboradores. Valorize cada pessoa que cruza o seu caminho. Nunca pare de aprender.”

Leonardo Drummond

Sócio-fundador da Kuba Áudio

“Se eu pudesse voltar aos meus 15 anos, mudaria uma coisa sem hesitar: teria aprendido a tocar bateria desde então. Olhando para trás, percebo que é um instrumento que combina comigo e teria contribuído para o meu crescimento musical. A bateria é uma forma de expressão, de liberar energia e te conectar fisicamente com a música. Ter dominado essa arte desde uma idade mais jovem teria sido uma experiência transformadora.”

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também

Amizade de milhões: história de amigos que fundaram negócios de sucesso

Como startups podem reter talentos em meio à escassez de capital?

De conselheiro de sucesso a empreendedor depois dos 40 anos 

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
LGPD: veja explicações para principais dúvidas sobre parâmetros da Lei Geral de Proteção de Dados
Bússola

LGPD: veja explicações para principais dúvidas sobre parâmetros da Lei Geral de Proteção de Dados

Há 4 horas

Omnichannel: empresa permite que varejistas comparem seu desempenho com concorrentes em tempo real
Bússola

Omnichannel: empresa permite que varejistas comparem seu desempenho com concorrentes em tempo real

Há 19 horas

Gestão Sustentável: a transformação do discurso e a direção dos recursos 
Bússola

Gestão Sustentável: a transformação do discurso e a direção dos recursos 

Há 20 horas

Bússola & Cia: negócio fitness cresce 24% em 2023
Bússola

Bússola & Cia: negócio fitness cresce 24% em 2023

Há 22 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais