Bússola
Um conteúdo Bússola

Como esse edtech quer multiplicar seu faturamento por 10 em dois anos

Liderada pelo mineiro Rodrigo Murta, a ProUser Apps atua no Brasil, Portugal, Espanha e Colômbia

Sistema de edtechs ganha mercado rapidamente (Stock/Getty Images)

Sistema de edtechs ganha mercado rapidamente (Stock/Getty Images)

B

Bússola

Publicado em 10 de fevereiro de 2023 às 15h30.

Por Bússola

No Brasil, o ecossistema de edtechs é representado por 566 startups ativas, de acordo com o levantamento do Centro de Inovação para a Educação Brasileira (CIEB) e da Associação Brasileira de Startups (Abstartups). Inserida nesse contexto e aplicando o conceito da tecnologia como mote transformador da educação, está a ProUser Apps, startup brasileira de tecnologia focada no desenvolvimento, produção de conteúdo e distribuição de aplicativos e que comemora os resultados de 2022.

A empresa viu o faturamento saltar de R$ 6 milhões em 2021 para R$ 37 milhões no ano passado. Agora, projeta chegar aos R$ 60 milhões em 2023. Para isso, a edtech deve lançar novos aplicativos, investir ainda mais na experiência do usuário, dobrar o número de parceiros (hoje sãosete parcerias) e continuar o seu plano de expansão internacional. Hoje, além do Brasil, a ProUser Apps já atua em Portugal,  Espanha e Colômbia.

“Tivemos em 2022 o melhor ano da empresa até aqui. Além de crescer nossa participação em parceiros antigos, conquistamos novos clientes, dentro e fora do Brasil (a exemplo da Claro Colômbia) e em novo mercado (Educação)”, diz Rodrigo Murta, fundador e CEO da ProUser Apps.

Outro ponto importante foi a consolidação e avaliação dos produtos lançados em 2021. Um exemplo disso é que a startup conseguiu mensurar a efetividade do Reforça App, aplicativo de reforço educacional, no desempenho escolar de estudantes. Por meio do “Projeto Reforça nas Escolas” foi possível mensurar a melhora no rendimento escolar após o uso do app. A iniciativa concedeu o acesso gratuito da plataforma como complemento na jornada de estudos dos alunos da Escola Municipal Francis Hime do Rio de Janeiro (RJ) e, após 1 mês de uso, revelou que 52% dos estudantes aumentaram as notas e o rendimento escolar. Em algumas matérias, o aumento nas notas escolares foi de 47%.

"A ProUser é uma empresa de caixa positivo, que não depende de investimentos de terceiros. Além disso, estamos em um segmento da economia que tem expectativas de forte crescimento, que é o mercado de educação, principalmente no Brasil. Mesmo assim, nossa estratégia de investimentos é muito comedida. Antes de investir em novo produto, novo mercado, a gente testa da maneira mais barata possível. E só investimos forte quando temos convicção que achamos um bom negócio. Assim começamos, há quase 6 anos, e assim está dando certo", afirma Murta.

Fundada em 2017, a ProUser Apps é uma empresa de tecnologia focada no desenvolvimento, produção de conteúdo e distribuição de aplicativos. Possui acordo de distribuição com grandes empresas no Brasil e Europa, como TIM, Claro, MEO (Portugal) e Yoigo (Espanha). A startup tem sob seu guarda-chuva três aplicativos: Tô aqui, app de geolocalização; o Taplingo, de ensino de idiomas com metodologia de flashcards - cartões com ilustrações, textos e áudios; e o Reforça App, ferramenta de estudos voltada para estudantes dos Ensinos Fundamental 2, Médio, que irão prestar o Enem - também funciona com o método de flashcards.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também

Claudia Elisa: 5 dicas na hora de criar um conselho para startup

Futuros Possíveis estreia para furar a bolha das narrativas de inovação

Plano de negócio é a bússola do empreendedorismo

Acompanhe tudo sobre:EmpreendedoresEmpreendedorismoStartups

Mais de Bússola

O que são contratos de representação comercial e como evitar insegurança jurídica

Como a Positivo aumentou seu lucro líquido em 655% em um ano

A volta da dupla Senna e Shell: marcas firmam parceria para promover lançamento de etanol aditivado

Bússola Cultural: Dia do Orgulho Nerd terá comemoração gratuita em São Paulo

Mais na Exame