Carrefour conclui acordos com familiares de João Alberto Freitas

João Alberto foi morto no Carrefour de Passo D’Areia, em Porto Alegre, em novembro de 2020

Por Bússola

O Grupo Carrefour Brasil concluiu hoje o nono e último acordo de indenização com os familiares de João Alberto Freitas, morto em um supermercado da rede em Porto Alegre, em novembro de 2019. Após o depósito com a finalidade de consignação extrajudicial realizado na última semana de abril, tendo a viúva Milena Alves como beneficiária, a conversa com os advogados foi retomada, e o acordo de indenização, fechado.

Nos últimos seis meses, o Grupo Carrefour Brasil assumiu compromissos de apoiar e indenizar familiares de João Alberto Freitas. Desde o ocorrido, houve mudanças internas nas políticas da empresa, com a inclusão de negros e negras no mercado de trabalho e o combate ao racismo nas organizações.

“Desde o primeiro momento, nossa principal prioridade foi dar o suporte necessário para os familiares, na parte psicológica e financeira. Conseguimos avançar rapidamente nos acordos com todos os familiares e hoje concluímos o último acordo com a senhora Milena”, afirma João Senise, vice-presidente de RH do Grupo Carrefour Brasil.

Desde a trágica morte de João Alberto Freitas, em novembro de 2020, o Grupo Carrefour Brasil vinha negociando de forma voluntária e com o suporte da Defensoria Pública acordos individuais de indenização com os familiares. Até abril, oito membros da família já haviam formalizado e recebido os valores dos acordos com a empresa, incluindo os quatro filhos, a enteada, a neta, a irmã e o pai de João Alberto.

Além disso, o Grupo Carrefour Brasil disponibilizou, desde novembro, toda assistência financeira e psicológica para a família de João Alberto Freitas, incluindo uma assistente social e os gastos do dia a dia (supermercados, aluguéis, transportes, educação, entre outros).

O Grupo Carrefour Brasil assumiu oito compromissos públicos para contribuir na capacitação de pessoas negras, na educação, na formação de lideranças, e em startups, com a possibilidade de utilizar a plataforma da empresa. Tudo isso é financiado por meio de um fundo de R$ 40 milhões, criado pela empresa em novembro de 2020.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedinTwitter | Facebook | Youtube

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também