Um conteúdo Bússola

5G vai tornar a vida não só mais produtiva, mas também mais divertida

Em entrevista à Bússola, diretor da Claro Nordeste, André Peixoto, fala sobre a missão da empresa no apoio à inovação
Peixoto: "Nordeste é um celeiro de desenvolvedores" (Bússola/Divulgação)
Peixoto: "Nordeste é um celeiro de desenvolvedores" (Bússola/Divulgação)
A
Ana BuschPublicado em 14/09/2022 às 20:45.

Os games em um futuro próximo vão se tornar cada vez mais sofisticados, com uma resolução gráfica ainda maior, usufruindo de uma taxa de transmissão altíssima. E a conectividade faz toda a diferença, pois os jogos estão na palma da mão. Isso significa que não é preciso estar em um lugar fixo para experimentar tudo isso. Essa experiência vai estar disponível também em movimento. A revolução só é possível com a chegada da quinta geração da tecnologia móvel, o 5G, segundo André Peixoto, diretor da Claro Nordeste. "É uma tecnologia disruptiva", diz. "E ainda vão surgir coisas que a gente nem imagina, como não podíamos imaginar que o Waze surgisse antes da chegada das tecnologias anteriores."

Amanhã, 15, a Claro vai demonstrar algumas das vantagens trazidas pelo 5G para os games durante o seminário 5G.BR, que acontece em Natal, no hotel Holliday Inn. Os visitantes vão poder vivenciar a experiência de jogar com menor tempo de resposta e a velocidade do 5G no espaço Claro Gaming. Também vai ser possível testar a fluidez do cloud gaming, os jogos em nuvem. Durante o evento, promovido pelo Ministério das Comunicações, também será discutida a relação entre o 5G, os games e as profissões do futuro, incluindo a abertura de vagas no mercado de trabalho em diversos setores de tecnologia, como o desenvolvimento de games, o metaverso e os NFTs, entre outros ambientes.

Segundo Peixoto, é muito importante que essa discussão seja trazida para Natal.

"O Nordeste é um celeiro de grandes desenvolvedores e ecossistemas de inovação. A Claro está próxima para discutir oportunidades e melhor uso da tecnologia e da conexão. Nossa missão não é só tornar a vida do usuário mais produtiva, mas também mais divertida"

Mas ele lembra que o universo dos games não remete apenas à diversão. "Usamos games para treinamento e capacitação. É uma maneira lúdica de as pessoas aprenderem e mergulharem na cultura das empresas." Nesse contexto, o metaverso passa a ter papel fundamental. "O 5G vai aumentar essa experiência permitindo que as pessoas interajam como se estivessem ao vivo, se cumprimentando, se tocando. Isso vai aproximar as pessoas."

Além dos games, ele fala também das aplicações do 5G na indústria. "Muda tudo. O desenvolvimento dos carros autônomos, por exemplo, deve ter uma aceleração. Assim como a telemedicina. Com a baixíssima latência e a estabilidade da conexão, será praticamente como se os profissionais estivessem trabalhando ao vivo."

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também 5G: Óculos de realidade mista vão linkar mundo virtual com a realidade

Para Youtubers, 5G revoluciona geração que verá vida e morte do videogame

5G: Jogos competitivos ganham de ponta a ponta com tecnologia