Brasil

Prefeitura de SP fixa regras de embarque para carros de aplicativo em Congonhas

As normas entrarão em vigor em 30 dias e serão fiscalizadas pelo DTP e CET

Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo (Marina Pinhoni/Exame)

Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo (Marina Pinhoni/Exame)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 10 de junho de 2024 às 19h47.

Última atualização em 10 de junho de 2024 às 19h50.

A Prefeitura de São Paulo publicou nesta segunda-feira, 10, novas regras para o embarque de passageiros em carros de aplicativo no Aeroporto de Congonhas, na zona sul da cidade.

A resolução da Secretaria Municipal de Mobilidade e Trânsito define que as operadoras - como Uber e 99 - deverão habilitar o embarque e desembarque somente em áreas específicas do aeroporto. Os locais, ainda não definidos, serão demarcados como Zonas de Embarque de Aplicativos (ZEA).

O objetivo é evitar congestionamentos e filas duplas, hoje comuns no piso inferior do aeroporto, local em que motoristas buscam passageiros que chegam de viagem. Além do grande número de veículos, a falta de organização agrava o problema do trânsito.

As normas entrarão em vigor em 30 dias e serão fiscalizadas pelo Departamento de Transportes Públicos (DTP) e pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). O descumprimento pelas empresas de aplicativo podem levar à aplicação de advertência, multa, suspensão temporária e, no limite, descredenciamento para operar na cidade.

A criação das regras faz parte do processo para reformar e ampliar a área de espera dos passageiros para embarque nos carros de aplicativos. O local permanecerá no piso inferior, descendo a rampa após a saída do desembarque dos voos.

A concessionária Aena, que administra Congonhas, pretende aumentar o número de vagas e instalar setores de embarque sinalizados por números e cores, de modo a facilitar o hoje confuso encontro entre motorista e passageiro.

A empresa também está construindo um bolsão para carros de aplicativo aguardarem corridas. O local terá capacidade para 145 veículos e deve ser inaugurado em julho.

Os aplicativos vão ter de criar filas virtuais para organizar as chamadas, de modo a reduzir o trânsito local - motoristas não precisarão mais circular enquanto aguardam corridas.

Acompanhe tudo sobre:sao-pauloCongonhas

Mais de Brasil

IPVA e Licenciamento: veja as diferenças e entenda para que serve

Operação Lesa Pátria cumpre 27 mandados judiciais contra envolvidos no 8 de janeiro

Caso Marielle: Ronnie Lessa é transferido de penitenciária federal no MS para Tremembé, em SP

Vice de Nunes será indicado pelo PL, mas prefeito não crava coronel aliado de Bolsonaro

Mais na Exame