Acompanhe:

Pé-de-Meia: Governo faz primeiro pagamento a estudantes; veja como receber

O novo programa paga um auxílio de R$ 200 mensais para alunos do ensino médio que cumprem critérios socioeconômicos e de participação nas aulas

Modo escuro

Continua após a publicidade
Ensino médio: alunos recebem dinheiro por matrícula e por aprovação no ano letivo (FG Trade/Getty Images)

Ensino médio: alunos recebem dinheiro por matrícula e por aprovação no ano letivo (FG Trade/Getty Images)

O governo federal anuncia nesta segunda-feira, 25, o primeiro pagamento do programa Pé de Meia, que prevê R$ 200 a alunos do ensino médio. Além do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ministro da Educação Camilo Santana também estará presente na cerimônia no Palácio do Planalto. 

O evento acontece em meio a um momento em que o governo enfrenta queda na popularidade e após o presidente Lula cobrar ministros a defenderem feitos da gestão em reunião na semana passada. 

Leia também: Bastidores: aliados de Lula enumeram problemas que explicam queda da popularidade

O que é o programa Pé de Meia?

O novo programa do governo paga um auxílio de R$ 200 mensais para alunos do ensino médio que cumprem critérios socioeconômicos e de participação nas aulas. 

No começo de cada ano letivo, cada estudante receberá R$ 200 ao fazer a matrícula. Se ele tiver frequência e média suficientes, ele vai receber mais nove parcelas de R$ 200, uma por mês. Os pagamentos vão começar em março. 

Os participantes do Pé de Meia também terão direito a uma poupança ao final de cada ano letivo do Ensino Médio, no valor de R$ 1 mil – mas ela só poderá ser sacada ao final dos três anos. Para quem estiver no 3º ano e fizer o Enem, ainda há mais um pagamento de R$ 200.

Quem pode participar do programa Pé de Meia?

Segundo a nova lei, o programa Pé de Meia é para alunos de baixa renda devidamente matriculados em escolas públicas para cursar o ensino médio. Além disso, a família do estudante deve estar inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). A prioridade para participar do programa é para quem tem famílias cuja renda per capita mensal seja igual ou inferior a R$ 218.

Também têm direito ao benefício jovens que estejam cursando Educação de Jovens e Adultos (EJA) de 19 a 24 anos, desde que tenham as mesmas condições.

Para receber o valor, os jovens devem: matricular-se e serem aprovados em todos os anos do ensino médio, ter uma frequência escolar mínima de 80%, participar nos exames do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e, quando houver, nos exames de sistemas de avaliação externa para o ensino médio. 

Para quem está no último ano do ensino médio, há ainda a exigência de participação no ENEM e, para quem é aluno EJA, do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja). 

Como receber o Pé-de-Meia?

Contas digitais na Caixa Econômica Federal serão abertas automaticamente, no nome dos estudantes, para que eles recebam o auxílio. Caso o aluno tenha menos de 18 anos, é necessário que o responsável legal autorize o jovem a sacar o dinheiro ou movimentá-lo pelo aplicativo Caixa Tem. Esse consentimento pode ser feito em uma agência ou pelo mesmo app.

O incentivo-matrícula do Pé de Meia será pago apenas uma vez no ano. Além disso, se o estudante abandonar os estudos ou tiver uma reprovação, terá direito ao valor apenas mais uma vez até terminar o ensino médio.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Ministro da Educação quer acordo para que Senado não altere projeto do Novo Ensino Médio
Brasil

Ministro da Educação quer acordo para que Senado não altere projeto do Novo Ensino Médio

Há uma semana

Reforma do Novo Ensino Médio: MEC vai tentar aprovar no Senado mudanças rejeitadas pela Câmara
Brasil

Reforma do Novo Ensino Médio: MEC vai tentar aprovar no Senado mudanças rejeitadas pela Câmara

Há 2 semanas

Começa hoje pagamento de R$ 200 da primeira parcela do Pé-de-Meia
Brasil

Começa hoje pagamento de R$ 200 da primeira parcela do Pé-de-Meia

Há 2 semanas

Em renegociação de dívidas, governo propõe que estados tripliquem vagas no ensino técnico até 2030
Economia

Em renegociação de dívidas, governo propõe que estados tripliquem vagas no ensino técnico até 2030

Há 2 semanas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais