Brasil

Maia nega ter dito que não há votos para aprovação da Eletrobras

A privatização da Eletrobras é umas 15 matérias legislativas divulgadas nesta semana como prioritárias pelo governo Temer

Rodrigo Maia: "Não é verdade", disse Maia quando indagado sobre relato publicado em um blog de que teria feito a afirmação sobre falta de votos em uma reunião na manhã desta quarta-feira (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Rodrigo Maia: "Não é verdade", disse Maia quando indagado sobre relato publicado em um blog de que teria feito a afirmação sobre falta de votos em uma reunião na manhã desta quarta-feira (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

R

Reuters

Publicado em 21 de fevereiro de 2018 às 18h02.

Brasília - O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), negou nesta quarta-feira ter dito que não há os votos necessários para aprovar a privatização da Eletrobras neste ano.

"Não é verdade", disse Maia em mensagem à Reuters quando indagado sobre relato publicado em um blog de que teria feito a afirmação sobre falta de votos em uma reunião na manhã desta quarta-feira.

As ações PNB da estatal subiram 8 por cento na máxima, mas após a publicação no blog, chegaram a cair 2,67 por cento. Às 17h18 (horário de Brasília), os papeis tinham alta de 2,59 por cento, para 27,74 reais.

A privatização da Eletrobras é umas 15 matérias legislativas divulgadas nesta semana como prioritárias pelo governo Temer.

Mais cedo, o deputado federal José Carlos Aleluia (DEM-BA), relator da proposta de privatização da Eletrobras, disse que a votação da matéria em comissão especial do Congresso deve ocorrer na primeira quinzena de abril.

 

Acompanhe tudo sobre:EletrobrasMichel TemerPrivatizaçãoRodrigo Maia

Mais de Brasil

Convenções começam neste sábado com oficialização de candidaturas de Boulos, Paes e Fuad

Convenção para oficializar chapa Boulos-Marta em SP terá Lula e 7 ministros do governo

Convenção do PRTB e disputas judiciais podem barrar Pablo Marçal na disputa em SP; entenda

TSE divulga perfil do eleitor que vai às urnas em outubro; veja qual é

Mais na Exame