Brasil

Justiça homologa acordo entre União e RS para adiar concurso unificado

Até o momento, não foi divulgada nova data para a realização do certame

Homem tenta recuperar seus pertences após ciclone em Muçum (SILVIO AVILA/Getty Images)

Homem tenta recuperar seus pertences após ciclone em Muçum (SILVIO AVILA/Getty Images)

Agência Brasil
Agência Brasil

Agência de notícias

Publicado em 4 de maio de 2024 às 17h29.

Tudo sobreRio Grande do Sul
Saiba mais

A Justiça Federal do Distrito Federal homologou neste sábado, 4, o acordo entre o governo federal e o estado do Rio Grande do Sul que resultou no adiamento da aplicação das provas do Concurso Público Nacional Unificado (CPNU), que seria realizado no domingo, 5.

O adiamento foi anunciado na sexta-feira (3) pelo governo federal, após uma conciliação ser alcançada com o governo gaúcho e a Defensoria Pública da União (DPU), que havia aberto procedimento para apurar a situação causada pelas fortes chuvas que atingem o Rio Grande do Sul ao longo da semana.

O estado gaúcho contabiliza, até o momento, 57 mortes em decorrência dos temporais, bem como 74 pessoas feridas em ocorrências ligadas ao mau tempo. Centenas de bloqueios em estradas deixaram muitas comunidades isoladas e há falta de energia na capital, Porto Alegre.

Pelo acordo firmado junto à Advocacia-Geral da União (AGU), o estado do Rio Grande do Sul e a DPU se abstêm de tomar medidas administrativas e judiciais contra o adiamento do concurso, em troca da suspensão das provas pelo governo federal.

O CPNU é o concurso com o maior número de candidatos já realizado no país. Em todo o Brasil, serão 3.665 locais de aplicação e 75.730 salas. Ao todo, 2,144 milhões de candidatos inscritos no processo seletivo disputarão 6.640 vagas oferecidas por 21 órgãos públicos federais. No Rio Grande do Sul, são 86 mil candidatos inscritos para fazerem a prova em dez cidades gaúchas. Até o momento, não foi divulgada nova data para a realização do certame.

Acompanhe tudo sobre:Rio Grande do SulChuvasConcursos

Mais de Brasil

Governo Tarcísio assina decreto que autoriza licitação de loteria estadual

Governo do Rio decreta fim da epidemia de dengue

STF mantém decisão que condenou Deltan a indenizar Lula em R$ 75 mil por power point

Lula veta ideia de fazer casa provisória no RS, dias após Leite anunciar medida

Mais na Exame