Auxílio emergencial: TCU aponta irregularidade no pagamento a 8,1 milhões

Relatório do TCU também indica que 2,3 milhões de pessoas que estão no Cadastro Único podem ter sido excluídos mesmo tendo direito ao benefício

Um relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) alerta para o risco de 8,1 milhões de brasileiros terem recebido indevidamente o auxílio emergencial de R$ 600, criado durante a pandemia do novo coronavírus. As informações são de uma reportagem do jornal Estado de São Paulo, publicada nesta quarta-feira (3). Além disso, de acordo com o jornal, 2,3 milhões de pessoas que estão no Cadastro Único de programas sociais podem ter sido excluídos mesmo tendo direito ao benefício.

O parecer do TCU, que deve ser analisado hoje pelo plenário da Corte de Contas, faz recomendações ao governo federal para melhorar a gestão do programa e evitar pagamentos irregulares.

Em maio, o Ministério da Defesa informou que 73.242 militares das Forças Armadas, incluindo ativos, inativos, de carreira e temporários, pensionistas, dependentes e anistiados, receberam indevidamente o auxílio.

De acordo com a reportagem, há divergências entre a projeção feita pelo TCU sobre o número de cidadãos beneficiados por meio do aplicativo ou site da Caixa Econômica Federal e a quantidade de benefícios pagos em dobro a mulheres chefes de família.

VEJA TAMBÉM:

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.