Brasil

Aprovação de Lula sobe 11% no Sul, aponta pesquisa Genial/Quaest

No segundo turno das eleições presidenciais de 2022, Lula teve apenas 38,2% dos votos na região, contra 61,9% do ex-presidente Jair Bolsonaro. O petista perdeu em todos os estados do Sul

15.06.2023 - Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante reunião ministerial.
Palácio do Planalto - Brasília - DF.

Foto: Ricardo Stuckert/PR (Ricardo Stuckert/PR/Flickr)

15.06.2023 - Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante reunião ministerial. Palácio do Planalto - Brasília - DF. Foto: Ricardo Stuckert/PR (Ricardo Stuckert/PR/Flickr)

André Martins
André Martins

Repórter de Brasil e Economia

Publicado em 16 de agosto de 2023 às 10h19.

Última atualização em 16 de agosto de 2023 às 10h21.

A aprovação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) subiu na região Sul e superou a desaprovação pela primeira vez em seu terceiro mandato, segundo a pesquisa Genial/Quaest divulgada nesta quarta-feira, 16.

A aprovação subiu 11 pontos percentuais em relação à pesquisa anterior, para 59%, enquanto a reprovação recuou de 49% para 38%. Em abril, eram 51% que desaprovavam e 43% que aprovavam Lula. A diferença também diminuiu na pesquisa de junho, com 48% de aprovação e 49% de desaprovação. A avaliação positiva avançou 16% nos últimos cinco meses. No segundo turno das eleições presidenciais de 2022, Lula teve apenas 38,2% dos votos na região, contra 61,9% do ex-presidente Jair Bolsonaro. O petista perdeu em todos os estados do Sul.

No Sudeste, o salto foi de 51% para 55% no período, contra uma oscilação de 3 p.p. da reprovação, para 39%. A aprovação no Nordeste, região onde Lula venceu as eleições, segue no patamar de 72%, e a desaprovação caiu para 25%. As regiões Centro Oeste e Norte foram as únicas que Lula teve queda na aprovação, saindo de 56% para 52%. 

A pesquisa Genial/Quaest realizou 2.029 entrevistas pessoalmente em municípios de todas as regiões do país, entre os dias 10 e 14 de agosto. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança do levantamento é de 95%.

Lula é aprovado pela maioria dos evangélicos pela primeira

 De acordo com o levantamento, pela primeira vez na série histórica da pesquisa, a aprovação superou a desaprovação, por 50% a 46%. No levantamento de abril, 55% do eleitorado desaprovava a gestão do petista e apenas 39% aprovavam. Em junho, houve uma leve melhora, com aprovação de 44% e desaprovação de 51%. Em cinco meses, o governo Lula avançou 11% nesse recorte da população.

Aprovação de 60%

De acordo com o levantamento, 60% dos brasileiros aprovam o trabalho do governo Lula. O dado representa uma alta de 4 pontos percentuais em relação à pesquisa anterior. A desaprovação recuou de 40% para 35% no período. Outros 5% preferiram não responder o questionamento.

Acompanhe tudo sobre:Pesquisas eleitorais

Mais de Brasil

Reviravolta em julgamento sobre 'sobras eleitorais' pode anular eleição de sete deputados; entenda

Privatização da Sabesp será concluída em 22 de julho; veja os mais cotados para vencer a disputa

Quem é Mello Araújo, anunciado como vice de Nunes em São Paulo

Lula anuncia R$ 194 milhões para construção de 1,3 mil casas no Piauí

Mais na Exame