Acompanhe:

Ao longo de centenas de anos explorando técnicas agrícolas, foram desenvolvidos diversos métodos de cultivo e plantio pelo mundo todo. Hoje, chegamos em um patamar de tecnologia na agricultura, que o tipo de plantio faz a diferença em todo o processo de produção.

Cada técnica de plantio tem as suas vantagens e desvantagens, mas todas têm algo em comum: o impacto positivo no preparo do solo, na semeadura e na fertilização da terra. 

Neste texto, você conhecerá os principais cultivos realizados aqui no Brasil, principalmente, e como essas estratégias são importantes e um reflexo da evolução do agronegócio no país. 

O que é o plantio?

O plantio é a técnica de gerar novos exemplares de plantações a partir de uma espécie originária. Por exemplo, se você separar sementes de salsa, preparar a terra do seu quintal e plantar essas sementes para que a salsa cresça e dê um tempero para a sua cozinha, você está fazendo um plantio. 

Mas, quando falamos sobre o plantio, geralmente em larga escala, de produções agrícolas, o processo pode ter mais etapas e fica mais complexo. 

Detalhamos isto de forma ampla pois, além da semeadura, também há a possibilidade de se gerar uma nova planta a partir de técnicas que retiram parte da planta e a recolocam na terra para que se desenvolva como a vegetação originária. 

Quais são os tipos de cultivo?

Conheça as diferentes técnicas de plantio utilizadas pelos agricultores aqui no Brasil, um dos maiores produtores agrícolas do mundo: 

Plantio direto

O plantio direto é um tipos de plantios mais simples. Trata-se do reaproveitamento de restos vegetais da colheita anterior como uma espécie de cobertura para o solo. Ao umedecer este material orgânico, forma-se uma nova matéria nutritiva para o solo.

O processo do plantio consiste em abrir uma cova com profundidade e largura necessária, e então, no solo, são depositadas as sementes.

Neste tipo de plantio, recomenda-se a rotação de diferentes tipos de cultura para melhor preservação dos nutrientes e qualidade do solo.

Cultivo mínimo

O cultivo mínimo é normalmente utilizado em locais onde o solo já possui condições de plantio adequadas. São feitas pouquíssimas intervenções para que a próxima colheita seja feita. 

Aproximadamente 36% dos agricultores no Brasil utilizam esta forma de plantio. O processo é iniciado com o uso de alguns implementos agrícolas e, em alguns casos, pesticidas. Nestes casos, geralmente, a técnica utilizada em solos permite este tipo de manuseio. 

Plantio convencional

O plantio convencional utiliza-se de técnicas convencionais de produção, assim como nas hortas que existem em chácaras ou casas. Em casa, é possível fazê-lo com o uso de  ferramentas mais simples. No caso de plantações maiores, são necessários implementos agrícolas. 

O processo consiste na retirada de toda vegetação presente no terreno, seguido do revolvimento da terra. Com ajuda de um arado, é feita a aração e, posteriormente, a gradagem do solo. 

Plantio aéreo

O plantio aéreo foi historicamente a técnica de plantio com o maior custo, mas também com o menor tempo de semeadura. O plantio aéreo ainda é utilizado hoje, mas o uso de drones tornou-se mais comum, substituindo a utilização de aeronaves para esta etapa da produção, prática que foi largamente utilizada por grandes produtores no país. 

Com a utilização de drones, o processo foi barateado e hoje tem sido utilizado como etapa complementar de vários outros tipos de cultivo. 

Plantio a lanço

O plantio a lanço consiste na distribuição das sementes em solo previamente tratado e conta com uma pós-compactação. 

Alguns produtores utilizam implementos agrícolas para o processo de compactação e, outros, soltam o gado após a semeadura para que essa movimentação no terreno coloque as sementes para dentro da terra. 

É importante que seja feito o cálculo correto de quantas sementes serão utilizadas em relação ao tamanho do terreno de plantio. O sistema também proporciona uma melhor semeadura, comparados a métodos onde não há a compactação do solo. 

Plantio em linha

A técnica de plantio em linha consiste na disposição das sementes em linhas paralelas, acompanhando simetricamente o sistema de irrigação.

Tendo a taxa de semeadura como uma das principais vantagens, assim como o plantio a lanço, o plantio em linha se difere quando o agricultor busca a aplicação de fertilizantes. 

Pelo método como a cultura é disposta, é possível planejar a produção com base na taxa de semeadura.

Leia também:

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Omã abre mercado para bovinos vivos ao Brasil, informa Ministério da Agricultura
EXAME Agro

Omã abre mercado para bovinos vivos ao Brasil, informa Ministério da Agricultura

Há 10 horas

UE propõe flexibilizar exigências e reduzir os controles sobre os agricultores
EXAME Agro

UE propõe flexibilizar exigências e reduzir os controles sobre os agricultores

Há 12 horas

Vendas do agro ao exterior atingem US$ 11,7 bi
EXAME Agro

Vendas do agro ao exterior atingem US$ 11,7 bi

Há 19 horas

Agricultores levam seus tratores a Madri para mostrar insatisfação com política agrícola europeia
EXAME Agro

Agricultores levam seus tratores a Madri para mostrar insatisfação com política agrícola europeia

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais