EXAME Agro

Agronegócio: o que é e como funciona

Saiba mais sobre um dos principais setores econômicos do país, o agronegócio

Agronegócio (Divulgação/EXAME/Divulgação)

Agronegócio (Divulgação/EXAME/Divulgação)

Thais Tenher
Thais Tenher

Jornalista freelancer

Publicado em 4 de novembro de 2023 às 08h00.

Última atualização em 7 de novembro de 2023 às 15h10.

Um dos maiores influenciadores no PIB (Produto Interno Bruto) do país, o Agronegócio vai muito além da produção de alimentos. Estamos falando de uma das principais atividades econômicas do país, com um mercado em expansão cheio de soluções que possibilitam um desempenho cada vez mais próspero do setor

Neste artigo você vai compreender o que é o agronegócio, quais são os setores do agronegócio, e quais carreiras estão em expansão dentro de todo o ecossistema. 

O que é agronegócio?

O agronegócio é um dos setores que mais movimenta a economia brasileira. Além das grandes safras, exportações e importações, há também o mercado de implementos agrícolas, tecnologia de plantio e toda uma cadeia produtiva que envolve o termo. 

O Agro pode ser a Agricultura, a Agropecuária, a tecnologia, a engenharia ou vários outros setores, que juntos, implementam soluções dentro do ambiente rural

Como funciona o agronegócio?

O agronegócio funciona como uma cadeia produtiva. São diversas soluções que podem impactar desde o produtor, até o sistema de distribuição.

Com a ajuda de implementos agrícolas e tecnologia de geolocalização, aquela visão de que o agronegócio é algo distante, “no meio do nada”, está ultrapassada. O setor está injetando cada vez mais tecnologia, sendo possível, por exemplo, realizar colheita das culturas remotamente. 

Tudo isso com uma equipe especializada que verifica um melhor projeto de produto para comercialização. 

São diversos braços de uma mesma cadeia que visam chegar no menor custo possível para que o valor final do alimento, após o pagamento do custo e recebimento da margem de lucro, estejam o mais baixos possíveis e acessíveis para venda e exportação. 

Setores do agronegócio

O Agro é dividido, basicamente, em 5 setores produtivos: 

Setor de insumos

São os implementos agrícolas, sementes, fertilizantes e qualquer produto que vise facilitar ou, minimamente, tornar possível a atividade agrícola. 

Setor de produção 

É a produção agrícola e agropecuária. 

Setor de processamento e transformação

São empresas que compram a produção agrícola e o produto passa por um processo de beneficiamento, sendo revendido a partir dessa nova leitura dada a matéria orgânica. 

Setor de distribuição

É quem se encarrega de distribuir, mantendo a qualidade, todos os produtos  produzidos dentro da cadeia do agronegócio até o consumidor final. 

Setor de serviços de apoio

São serviços que suportam a operação do agronegócio, como bancos, seguros, consultorias ambientais, entre outros. 

Agronegócio no Brasil

Segundo o Cepea/CNA, com base no desempenho parcial, o PIB do setor pode chegar a R$2,63 trilhões em 2023. Sendo assim, comparada a projeção de outros setores, o agronegócio pode chegar a 24,4% do PIB brasileiro. 

Dentro do agronegócio no Brasil, os setores com maior número de empresas foram bioenergia, com (24%), o de atividades diversas e mistas, com (18%), proteína animal (15%) e o de grãos e óleos (11%).

Além disso, a agropecuária é o setor que mais exporta insumos no Brasil. Com o avanço da tecnologia, um quarto de todos os produtos que saem do Brasil são advindos do agronegócio. 

O Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país são as regiões que têm o agronegócio entre as suas principais atividades comerciais. Na porção territorial, há a presença de cooperativas e empresas. Das 100 maiores empresas com capital aberto na bolsa, 23 são cooperativas. 

Principais profissões do agronegócio

O agronegócio implica uma vasta gama de profissionais e o desenvolvimento de atividades que dependem da multidisciplinaridade dos setores para que os resultados pretendidos sejam alcançados. Confira as 5 principais profissões que envolvem o agronegócio:

1. Técnico em agronegócio

É o responsável pelas normas técnicas do processo de produção, distribuição ou quaisquer outras atividades que estejam programadas. Seu objetivo é melhorar os resultados e indicar possíveis soluções que podem ser adotadas para potencializar o negócio.

2. Gestor digital de agronegócio 

Pode colaborar desde a comercialização, até no planejamento, monitoramento, administração e no controle de produção. 

3. Operador de drones

Auxilia com fotos e vídeos aéreos de áreas rurais. As imagens podem ajudar na localização de animais, possíveis pragas ou alertar possíveis focos de incêndio. Essa é uma profissão relativamente nova no setor, mas com bastante potencial, visto o crescimento e avanço da tecnologia dentro do agro

4. Designer de máquinas agrícolas 

O designer busca aumentar a produtividade por meio do design de implementos agrícolas, instalações e produtos, sempre visando a eficiência. 

5. Cientista de dados agrícolas

É quem estuda dados e informações sobre o solo, eficiência da implementação de insumos, entre outras análises que buscam uma maior produtividade.

Leia também:

Acompanhe tudo sobre:Guia do Agro

Mais de EXAME Agro

Com 4,4 mi de sacas, exportação de café brasileiro bate recorde em maio

Coreia do Sul abre mercado para carne processada de suínos do Brasil

Opinião: Futuro inquietante, presente promissor

Como ler os rótulos dos alimentos

Mais na Exame