Tecnologia

Mirando além da rede social, o TikTok vai vender algoritmos

Para sustentar o negócio ao longo prazo, a aposta da companhia que controla o app de vídeos é disponibilizar a inteligência artificial que desenvolveu para outras empresas

ByteDance, dona do TikTok (Anadolu Agency / Colaborador/Getty Images)

ByteDance, dona do TikTok (Anadolu Agency / Colaborador/Getty Images)

Desde o início do mês, qualquer negócio que queira recomendar conteúdo segmentado no 'estilo TikTok' pode iniciar o serviço se valendo da mesma tecnologia do aplicativo controlado pela ByteDance.

Já que, segundo Financial Times, a ByteDance lançou a divisão BytePlus, que vende a tecnologia que garantiu o sucesso do app, incluindo o algoritmo de recomendação. Os clientes também podem comprar o poderoso algoritmo de visão computacional, efeitos de realidade aumentada e traduções automatizadas, entre outros recursos.

Trata-se de um negócio ainda discreto. A BytePlus, por enquanto, está somente em Cingapura, embora tenha presenças em Hong Kong e Londres. A intenção é conseguir clientes e registrar marcas nos Estados Unidos, embora não seja certo se a empresa tem uma presença americana neste estágio.

Para tal, já existem alguns projetos iniciados: o aplicativo de moda americano Goat já está usando o código BytePlus, assim como o site de viagens WeGo.

A ideia do novo negócio é ajudar o ByteDance a competir com a Amazon, Microsoft e outras empresas que vendem ferramentas de bastidores para empresas. Também pode servir para fugir do platô de crescimento, fazendo com que a venda de tecnologia mantenha o fluxo de dinheiro.

Acompanhe tudo sobre:Inteligência artificialTikTok

Mais de Tecnologia

Oracle encerra negócio de publicidade após queda de receita

Seu iPhone será atualizado? Confira a lista de quais modelos vão receber o novo iOS 18

A Apple conseguirá salvar o Vision Pro?

Americanos confiam mais no TikTok para notícias do que em outras redes, diz pesquisa

Mais na Exame