Acompanhe:

iPhone X, o celular de 7.000 reais, chega ao Brasil nesta sexta

ÀS SETE - Pré-venda do aparelho já havia sido anunciada na sexta-feira da semana passada por diversos varejistas

Modo escuro

Continua após a publicidade
iPhone X traz o maior número de mudanças no design desde o lançamento do iPhone 6

iPhone X traz o maior número de mudanças no design desde o lançamento do iPhone 6

E
EXAME Hoje

Publicado em 8 de dezembro de 2017 às, 06h42.

Última atualização em 8 de dezembro de 2017 às, 07h37.

O iPhone X, celular que comemora os 10 anos de lançamento do primeiro smartphone da Apple, chega oficialmente hoje ao Brasil.

A pré-venda do aparelho já havia sido anunciada na sexta-feira da semana passada por diversos varejistas, que prometem entregar os celulares nesta sexta-feira.

Às Sete – um guia rápido para começar seu dia

Leia também estas outras notícias da seção Às Sete e comece o dia bem informado:

Oficialmente, a Apple cobra 6.999 reais pelo modelo com 64 GB e  7.799 reais pela versão com 256 GB. Dependendo da operadora e do plano escolhido, o valor tende a ser menor.

O iPhone X traz o maior número de mudanças no design desde o lançamento do iPhone 6. O produto segue a linha das “telas infinitas”, que ocupam toda a parte frontal do aparelho e tem melhor resolução, com a maior densidade de pixels que um iPhone já teve.

O display também vem sem o tradicional botão frontal, que usava para reconhecimento de digitais, agora substituído pelo Face ID, sensor biométrico que identifica o rosto do usuário para autenticação.

O modelo foi anunciado no dia 12 de setembro e só foi lançado, lá fora, no início de novembro, mais de um mês depois de lançado o iPhone 8, modelo divulgado no mesmo dia do X.

Essa tática de lançar dois modelos em conjunto, aliada ao preço — que nos Estados Unidos chegou aos 1.000 dólares —, pode ter sido prejudicial à Apple, reduzindo a demanda pelo iPhone 8. 

Segundo dados da consultoria Kantar Worldpanel, no trimestre encerrado em outubro, a fatia de mercado do sistema operacional iOS, da Apple, nos Estados Unidos caiu para 32,9%, se comparada para 40,6% no mesmo período em 2016.

Em contrapartida, celulares com sistema Android, do Google, chegaram a uma fatia de 66,2% nos Estados Unidos, acima de 58% no ano anterior.

A fatia da empresa também caiu no Japão, no Reino Unido e na Alemanha. Na China, um mercado crítico para a companhia, a parcela subiu 0,5 ponto percentual, para 17,4% do mercado. Em julho deste ano, a Apple tinha 11,14% do mercado brasileiro de smartphones. 

Os dados para o iPhone X ainda são preliminares: só no final de semana da Black Friday americana, foram vendidos 6 milhões de aparelhos.

Além do preço salgado, a Apple enfrenta uma competição acirrada. Segundo relatório da publicação americana Consumer Reports, o concorrente Galaxy S8, da fabricante de eletrônicos Samsung, mais barato, ficou na frente do iPhone X no gosto dos consumidores: as notas dos celulares foram 81 e 80.

A ver se, com seu design inovador e preço nas alturas, o iPhone X vai pegar no Brasil. 

Últimas Notícias

Ver mais
Apple quer reformular Macbooks com chips projetados para inteligência artificial
Inteligência Artificial

Apple quer reformular Macbooks com chips projetados para inteligência artificial

Há 2 dias

Apple alerta usuários de 92 países sobre ataque hacker ultrasofisticado
Tecnologia

Apple alerta usuários de 92 países sobre ataque hacker ultrasofisticado

Há 3 dias

Apple deve lançar novos AirPods em 2024; veja o que se sabe até agora
Tecnologia

Apple deve lançar novos AirPods em 2024; veja o que se sabe até agora

Há 6 dias

Apple demite 600 pessoas na Califórnia após encerrar projeto de carros elétricos
Tecnologia

Apple demite 600 pessoas na Califórnia após encerrar projeto de carros elétricos

Há uma semana

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais