Tecnologia

Google endurece contra apps que faturam fora de seu sistema

O Google retirou do Android Market o aplicativo Voicemail Plus, da empresa PhoneFusion, porque ele não usava o Google CheckOut para cobrança

Google Nexus S: a empresa não quer sistemas de cobrança alternativos no Android Market (Divulgação/Google)

Google Nexus S: a empresa não quer sistemas de cobrança alternativos no Android Market (Divulgação/Google)

DR

Da Redação

Publicado em 9 de junho de 2011 às 20h40.

São Paulo — Não é apenas a Apple que está endurecendo o jogo contra aplicativos que realizam vendas de conteúdo ou serviços sem passar por seu sistema oficial de cobrança. O Google tirou do Android Market o Voicemail Plus, um aplicativo de correio de voz visual da empresa PhoneFusion, porque ele não usava o Google CheckOut para a venda do serviço. O aplicativo permite, ao usuário, gerenciar suas mensagens de voz por meio da interface gráfica.

A PhoneFusion informou ter recebido uma notificação na qual o Google alega o descumprimento de uma cláusula que diz basicamente o seguinte: se o desenvolvedor deseja realizar cobranças após o fim de períodos de teste, elas devem ser feita por meio do sistema de cobrança do Android Market, conhecido como Google CheckOut. 

Para o site Rethink Wireless, a decisão tomada contra o aplicativo da PhoneFusion é um sinal de que o Google decidiu ser mais rigoroso no monitoramento dos métodos de cobrança de seus desenvolvedores, tal como já faz a Apple. A questão levantada por Rethink é se o Google terá coragem de enfrentar a Amazon, cuja cobrança pela venda de seus e-books é feita por sistemas externos ao Android Market.

Acompanhe tudo sobre:AndroidAppsEmpresasEmpresas americanasEmpresas de internetempresas-de-tecnologiaGoogleIndústria eletroeletrônicaSmartphonesTecnologia da informação

Mais de Tecnologia

TikTok passa a testar vídeos de 60 minutos e acirra disputa com YouTube

Como tirar o online do WhatsApp no Android? Confira o tutorial no app

Como escanear documentos no seu smartphone sem instalar nada

Como descobrir uma fonte a partir da imagem pela internet

Mais na Exame