Fim da privacidade? WhatsApp vai compartilhar dados de usuários com o Facebook

A partir de fevereiro, usuários serão obrigados a aceitar os novos termos se quiserem continuar no aplicativo

Usuários do WhatsApp começaram a receber notificações de uma atualização nos termos de privacidade da plataforma de mensagens. Agora, qualquer pessoa que usa o aplicativo deve consentir com o compartilhamento de seus dados com o Facebook, empresa que é dona do WhatsApp. A mudança é obrigatória e não é possível optar por não compartilhar os dados pessoais.

A partir do dia 8 de fevereiro de 2021, os novos termos do aplicativo de mensagens tornam obrigatório o compartilhamento de informações como número de telefone, dados de transações, endereço IP, dados de dispositivo, dados sobre as interações com outros contatos (pessoas ou empresas), entre outros.

Até os grupos que o usuário ingressou ou seus status (em estilo de stories) podem ser coletados e compartilhados com o Facebook. As informações podem ser compartilhadas também com outras empresas do Facebook.

Em nota enviada à EXAME, o WhatsApp afirmou que “esta atualização não muda as práticas de compartilhamento de dados entre o WhatsApp e o Facebook, e não impacta como as pessoas se comunicam de forma privada com seus amigos e familiares em qualquer lugar do mundo”.

Para o WhatsApp, a coleta de dados serve para “melhorar, personalizar, apoiar e comercializar” suas funções, de acordo com nota publicada em seu site. “Precisamos de certas informações para fornecer nossos serviços”, disse a empresa em nota.

Quando o Facebook adquiriu o WhatsApp em meados de 2014, uma das principais preocupações era o compartilhamento de dados realizados entre ambos aplicativos. Na época, o app de mensagens foi sucinto: isso não aconteceria.

Em uma publicação feita no blog oficial do WhatsApp logo após a aquisição realizada por 19 bilhões de dólares, a companhia afirmou que “o respeito pela privacidade dos usuários estava em seu DNA”.

“Se a parceria com o Facebook significasse que teríamos de mudar nossos valores, ela não teria acontecido. Em vez disso, vamos formar uma parceria que nos permite continuar a operar independentemente e autonomamente. Nossos valores e crenças fundamentais não vão mudar, assim como nossos princípios”, dizia o app seis anos atrás.

Em 2016 aconteceu a primeira mudança no compartilhamento de dados, mas, até então, os usuários podiam optar por não compartilharem suas informações pessoais de forma cruzada. Agora, com as mudanças recentes, observadas por desenvolvedores americanos, o compartilhamento não será mais facultativo.

Leia a nota da empresa na íntegra:

“Como anunciado em outubro, o WhatsApp quer que as pessoas tenham cada vez mais facilidade tanto para comprar, como para conseguir suporte de uma empresa, diretamente na plataforma. Enquanto a maior parte das pessoas utiliza o aplicativo para conversar com amigos e familiares, cada vez mais os usuários estão se conectando com empresas também. Para aumentar a transparência, o WhatsApp atualizou suas Políticas de Privacidade para que descrevam que, daqui para a frente, as empresas podem optar pelos serviços seguros de hospedagem do Facebook para ajudar no gerenciamento das comunicações com seus clientes no WhatsApp. Embora, é claro, continua sendo uma decisão do usuário se ele gostaria ou não de se comunicar com uma empresa no WhatsApp. Esta atualização não muda as práticas de compartilhamento de dados entre o WhatsApp e o Facebook, e não impacta como as pessoas se comunicam de forma privada com seus amigos e familiares em qualquer lugar do mundo. O WhatsApp permanece totalmente comprometido com a proteção da privacidade das pessoas. Este anúncio feito diretamente no aplicativo comunica os usuários com antecedência, para que tenham tempo de revisar a nova Política de Privacidade ao longo do mês.”

 

De 0 a 10 quanto você recomendaria Exame para um amigo ou parente?

 

Clicando em um dos números acima e finalizando sua avaliação você nos ajudará a melhorar ainda mais.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.