Falha no WhatsApp Web expõe número de telefone de usuários na internet

Essa é a terceira vez que um problema do tipo atinge os usuários do aplicativo – e não vem em bom momento para o WhatsApp

Uma falha na versão web do WhatsApp expôs os números de telefone de diversos usuários na internet desde a última sexta-feira, 15. Segundo o pesquisador independente indiano Rajshekhar Rajaharia, que encontrou o problema, os números podem ser encontrados com uma pesquisa simples no Google – aumentando a lista de problemas para o app de mensagens.

A pandemia mostrou que a inovação será cada dia mais decisiva para seu negócio. Encurte caminhos, e vá direto ao ponto com o curso Inovação na Prática

Essa é a terceira vez que um problema do tipo atinge os usuários do aplicativo. Segundo Rajaharia, o WhatsApp está usando um arquivo "robots.txt" e uma configuração para "desautorizar tudo", o que, tecnicamente, deveria impedir a indexação dos números telefônicos no Google, o que não está acontecendo.

Para Rajaharia, isso significa que o app não está monitorando o que o mecanismo de pesquisas está indexando, o que deixa dados sensíveis mais vulneráveis a vazamentos como o que está ocorrendo.

O momento não poderia ser pior para o WhatsApp. Isso porque, na semana retrasada, um anúncio de uma mudança na política de privacidade do aplicativo fez com que boa parte dos usuários saíssem em debandada do app para procurar opções mais seguras.

No dia 6 de janeiro, foi anunciado que o aplicativo passaria a compartilhar dados com o Facebook – que controla a empresa desde 2014. No entanto, o WhatsApp voltou atrás pouco tempo depois. A política, que se tornaria obrigatória a partir do dia 8 de fevereiro, passará a ser mandatória somente em 15 de maio. 

A atualização do aplicativo de mensagens, segundo a companhia, não afetaria o compartilhamento de dados de mensagens ou informações sobre o perfil dos usuários, mas sim conversas na versão de negócios do app --- quando uma pessoa conversa com uma plataforma de serviços. 

Desde 2016 algum nível de informação já era compartilhada com o Facebook – como o número de telefone dos usuários, a não ser que a pessoa tenha selecionado a opção para não compartilhar dados com a rede social enquanto ela ainda estava disponível cinco anos atrás. Mesmo na época, o app de mensagens não tinha acesso às conversas e às ligações realizadas dentro do aplicativo.

 

De 0 a 10 quanto você recomendaria Exame para um amigo ou parente?

 

Clicando em um dos números acima e finalizando sua avaliação você nos ajudará a melhorar ainda mais.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.