Tecnologia

Como colocar senhas nas suas pesquisas no Google

Novo recurso de segurança do Google evita que alguém veja o que você buscou na web

Google: recurso permite uso de senhas para proteger histórico de buscas on-line (NurPhoto / Colaborador/Getty Images)

Google: recurso permite uso de senhas para proteger histórico de buscas on-line (NurPhoto / Colaborador/Getty Images)

André Lopes
André Lopes

Repórter

Publicado em 25 de maio de 2021 às 17h10.

Última atualização em 9 de junho de 2023 às 14h45.

O Google adicionou um novo recurso de privacidade para proteger o seu histórico de pesquisas na web: a possibilidade de ter uma senha de acesso ao termos buscados por você no passado.

Além de evitar que bisbilhoteiros saibam que você pesquisou coisas vergonhosas, como a grafia correta da palavra "exceção" ou se crase é usada antes de um substantivo masculino no plural (à todos), a proposta da novidade é reforçar sua segurança digital com mais uma camada protetora. Afinal, quanto alguém pode descobrir sobre você com base naquilo que você pesquisa on-line?

Na área de atividade do Google, é possível revisar suas buscas na web e verificar se elas estão sendo apagadas automaticamente. Recentemente, na conferência mundial da empresa para desenvolvedores, o Google falou sobre novidades voltadas à privacidade, como uma pasta protegida por senhas e a possibilidade de apagar rapidamente o histórico de navegação dos últimos 15 minutos. Mas a novidade sobre a senha para o histórico de pesquisas foi divulgada pelo site Android Police recentemente.

Google: Como proteger com senha seu histórico de pesquisa

Para ativar a proteção com senha no seu histórico de pesquisas, é preciso acessar a página que mostra tudo que o Google sabe sobre você: https://myactivity.google.com/myactivity. Ao selecionar a opção para ver seu histórico, um pop-up aparecerá fazendo a pergunta de adicionar ou não a senha ao seu acervo pessoal de pesquisas.

Acompanhe tudo sobre:GooglePrivacidade

Mais de Tecnologia

Alexa, da Amazon, pode subir preço em versão mais inteligente para competir com ChatGPT

CEO da Nvidia ganha US$ 7,6 bilhões em um só dia

Muito tempo no celular? Veja dicas para diminuir seu tempo de tela

Dez anos de Spotify no Brasil: o app que extinguiu a pirataria e virou sinônimo de música

Mais na Exame