Tecnologia

Denunciar vazamento de dados fica mais fácil com mudanças da ANPD

A Autoridade Nacional de Proteção de Dados adota mudanças para simplificar e tornar mais eficiente o processo de atendimento às demandas dos titulares de dados vazados

Waldemar Gonçalves Ortunho Júnior: presidente da Autoridade Nacional de Proteção de Dados  (Divulgação)

Waldemar Gonçalves Ortunho Júnior: presidente da Autoridade Nacional de Proteção de Dados (Divulgação)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 26 de abril de 2024 às 17h34.

Última atualização em 26 de abril de 2024 às 18h27.

A Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD) está em processo de implementação de mudanças no tratamento de requerimentos de proprietários de dados, visando otimizar e tornar mais eficientes esses procedimentos.

As modificações incluem a redução de etapas e o redesenho de formulários e documentações, que passarão a ser mais simples e claros para os usuários. Além disso, está prevista a melhoria das informações disponibilizadas no site oficial da ANPD.

Essas alterações são fruto de uma colaboração com a Consultoria Executiva Simplifica, do Ministério da Gestão, que tem como foco a otimização, padronização e automatização dos processos de trabalho essenciais do governo.

O projeto, que ocorreu entre junho de 2023 e março de 2024, proporcionou uma mentoria que auxiliou no resultado atualmente implementado.

O objetivo é facilitar os requerimentos de denúncias e petições de titulares de dados pessoais. Isso inclui as comunicações sobre dificuldades em exercer direitos junto aos controladores de dados e as queixas de violações à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Acompanhe tudo sobre:LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados

Mais de Tecnologia

Trabalhe como um streamer: Santander oferece 8 mil bolsas de estudo para gamers

5G atinge 25,92 milhões de chips ativos, mas representa apenas 10% da base móvel no Brasil

Bain compra plataforma de educação PowerSchool por US$ 5,6 bilhões e fecha capital

Enchente em Porto Alegre pode ser vista no Google Maps após atualização

Mais na Exame