Tecnologia

Celulares 5G servem apenas para se "exibir", dizem analistas

Os celulares compatíveis com o serviço ultrarrápido são mais caros, mas não oferecem benefícios práticos

5G: Nova conexão ainda não traz benefícios para o usuário (Sergio Perez/Reuters)

5G: Nova conexão ainda não traz benefícios para o usuário (Sergio Perez/Reuters)

Lucas Agrela

Lucas Agrela

Publicado em 21 de setembro de 2019 às 08h59.

Última atualização em 21 de setembro de 2019 às 08h59.

Com o 5G, as melhores e mais novas redes sem fio prometem revolucionar vários segmentos, do transporte à medicina. Mas, para usuários de celulares, o 5G é apenas uma questão de luxo, disseram analistas do Sanford C. Bernstein.

Os celulares compatíveis com o serviço ultrarrápido são mais caros, mas não oferecem benefícios práticos em relação aos modelos 4G mais recentes, que já baixam conteúdo a velocidades bem superiores às necessárias para transmitir vídeo em alta definição, escreveram os analistas Chris Lane e Samuel Chen em nota na sexta-feira ao clientes.

"Não vemos nenhum argumento racional para o consumidor atualizar para o 5G", escreveram os analistas.

A operadora sul-coreana SK Telecom conseguiu um milhão de assinantes 5G no mês passado, 140 dias após o lançamento do primeiro serviço comercial do mundo, representando cerca de 3,5% de sua base de usuários. A China terá cerca de 170 milhões de smartphones 5G disponíveis até o próximo ano, segundo estimativas da China Telecom, que tem como alvo 60 milhões de usuários 5G para sua rede.

As operadoras dos Estados Unidos, Austrália e outros mercados também introduziram serviços 5G em áreas limitadas, com planos de expandir a cobertura em todo o país nos próximos anos.

Não há garantia que os novos aparelhos 5G não serão ultrapassados, porque a tecnologia não está totalmente madura e continuará a evoluir, enquanto um novo celular 4G ainda será um dispositivo de ponta em dois anos, escreveram Lane e Chen. Especificamente, os primeiros celulares 5G não podem acessar faixas de ondas milimétricas que serão adicionadas nos próximos anos para cumprir a promessa de alta velocidade e baixa latência da tecnologia.

"Ter o smartphone 5G mais novo e, igualmente importante, exibi-lo pode ser a maior vantagem", escreveram os analistas. “Especialmente se você é um dos primeiros. Para um millennial em busca de um parceiro, pode até ser uma prova de que é um bom partido.”

Acompanhe tudo sobre:4G5GCelulares

Mais de Tecnologia

TikTok passa a testar vídeos de 60 minutos e acirra disputa com YouTube

Como tirar o online do WhatsApp no Android? Confira o tutorial no app

Como escanear documentos no seu smartphone sem instalar nada

Como descobrir uma fonte a partir da imagem pela internet

Mais na Exame