Tecnologia
Acompanhe:

Autores de spam terão que pagar US$ 610 milhões ao Yahoo!

Apesar da decisão da justiça americana, nomes dos responsáveis pelas propagandas ainda são desconhecidos

E-mails foram enviados aos usuários com a intenção de copiar dados pessoais (Justin Sullivan/Getty Images)

E-mails foram enviados aos usuários com a intenção de copiar dados pessoais (Justin Sullivan/Getty Images)

D
Da Redação

8 de dezembro de 2011, 15h35

Nova York - A justiça americana ordenou que os autores do 'spam', que criava uma falsa loteria no Yahoo!, paguem ao portal da internet 610 milhões de dólares por danos, violação de marca registrada e desrespeito à lei anti-spam.

A sentença dada à revelia, já que ninguém se apresentou para se defender das acusações, foi lida pelo juiz federal do distrito de Nova York, segundo o Yahoo!.

A empresa deverá agora encontrar os culpados e recuperar o dinheiro, algo bastante difícil de acontecer.

"No esquema (montado pelos autores do spam), e-mails foram enviados ilegalmente aos usuários da internet com a intenção de enganá-los, fazendo com que acreditassem na existência de um prêmio de loteria oferecido pela Yahoo!", disse a empresa da Califórnia em um comunicado.

O golpe foi concebido para enganar os usuários e copiar informações pessoais valiosas, tais como senhas e números de cartão de crédito, ainda de acordo com o Yahoo!.

Alguns supostos ganhadores da falsa loteria chegaram a enviar dinheiro aos golpistas para pagar os gastos de envio dos prêmios que nunca existiram.

A ordem judicial emitida na segunda-feira foi o fim de um processo apresentado em 2008. A compensação inclui 27 milhões de dólares por violação de marca registrada e 583 milhões de dólares por violação da lei americana anti-spam, a CAN-SPAM Act.