Preços de seguros de carro caem até 35% na pandemia. Como economizar

De janeiro a julho, os preços de novos seguros reduziram, em média, 7,5% no país, para R$ 1,7 mil

A pandemia gerou um fenômeno: os carros sumiram das ruas das cidades, tanto por causa do isolamento social quanto pelo aumento da prática do home office. As vendas de veículos novos também travaram, e os roubos, furtos e colisões diminuíram. Como consequência, as seguradoras reduziram o preço tanto de novas proteções como renovações.

É o que mostra um levantamento feito pela corretora Minuto Seguros. De janeiro a julho, os preços de novos seguros de carro reduziram, em média, 7,5% no país e voltaram ao nível de 2012, o preço médio de R$ 1,7 mil. Já o valor de renovações caiu em média 5%.

Entre os modelos mais vendidos do país, a queda de preço pode ser bem maior e chegar a 35% no período, dependendo da versão. É o caso do Novo Gol 1.0 2020. Em janeiro, o seguro do carro custava em média R$ 2,8 mil em São Paulo. Em julho, o preço caiu para R$ 1,8 mil.

Já o seguro do Chevrolet Ônix Hatch 1.0 2020 custava, em média, R$ 2.166,54 em São Paulo em janeiro. Em julho, o valor caiu para R$ 1.763,34, ou seja, uma queda de 19%.

Veja abaixo as simulações da Minuto Seguros feitas para a EXAME:

São Paulo – Público masculino – 2020

Carro Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Diferença
NOVO GOL 1.0 12V FLEX MANUAL 4P (2020/2020)  2.885,35  2.825,25  3.104,73  2.616,67  2.015,18  2.108,22 1.861,95 -35%
NOVO ONIX HATCH 1.0 12V FLEX MANUAL 4P (2020/2020) 2.166,54 2.080,80 2.267,28  1.961,11 1.706,34 1.785,44  1.763,34 -19%
NOVO POLO 1.0 12V FLEX MANUAL 4P (2020/2020) 2.450,23   2.482,78  2.450,73 1.928,28 1.942,44 1.932,87 1.761,74 -28%

Rio de Janeiro – Público Masculino – 2020

Carro Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Diferença
NOVO GOL 1.0 12V FLEX MANUAL 4P (2020/2020) 3.086,21 3.247,93  5.503,79  3.408,12 1.854,06  2.051,81 2.332,96 -24%
NOVO ONIX HATCH 1.0 12V FLEX MANUAL 4P (2020/2020)  2.352,06  2.342,92 3.570,69 2.518,52 1.813,53  2.007,77  2.197,00 -7%
NOVO POLO 1.0 12V FLEX MANUAL 4P (2020/2020) 2.899,83 2.879,51  4.078,81  3.268,05  1.911,15  1.952,14  2.147,24 -26%

Marcelo Blay, sócio da Minuto Seguros, diz que além de reduzirem os preços das proteções as seguradoras passaram a estender formas de pagamento como maneira de reter e atrair novos clientes.

 

O consumidor pode agora parcelar a proteção em até 12 vezes sem juros, e a seguradora aceita diversas bandeiras de cartões. Antes da pandemia, o parcelamento em até oito vezes era mais comum, e poderia ter cobrança de juros. “O consumidor não quer ficar sem seguro, mas sim esticar a proteção para que caiba no orçamento”.

Contudo, a queda de preços, segundo Blay, não deve durar muito. “Em São Paulo, por exemplo, já vemos a Marginal lotada em horário de pico. Então, as colisões, que despencaram, podem voltar a crescer. É esperada uma recomposição de preço, de cerca de 5%”.

Segundo dados da Susep, os cancelamentos de seguro de veículos tiveram um pico em abril, com aumento de 50% na comparação com março. Entretanto, maio e junho já apontaram para um retorno à normalidade nos valores, quando analisados os últimos 12 meses.

Aumento da busca por seguros enxutos

Na crise, além de buscar barganhar preços na renovação e contratação de seguros completos, o consumidor passou a buscar proteções enxutas e “lights”.

É o que aponta a TEx Tecnologia, insurtech de soluções para o mercado segurador. Segundo a plataforma, a contratação desses tipos de seguros mais econômicos cresceu 34% entre março a julho.

O seguro exclusivo para roubo e furto, por exemplo, teve aumento da demanda de 31%. “Há alguns anos praticamente não existiam opções, hoje temos mais de cinco seguradoras oferecendo esse tipo de cobertura”.

Já os seguros “lights” cresceram 32%. Esse tipo de proteção oferece coberturas mais reduzidas e menos serviços, como cobertura de terceiros limitada em R$ 50 mil e não inclusão de reparo em residências. “As seguradoras estão oferecendo produtos cada vez mais personalizados”, explica o gerente.

É o caso da Youse, plataforma de seguros online da Caixa Seguradora. O consumidor que contrata uma proteção na plataforma pode retirar ou incluir coberturas a qualquer momento. “Muitos clientes que ficaram com carro parado na garagem durante a pandemia não viram a necessidade de ter cobertura contra a colisão, por exemplo”, diz o diretor de operações Arthur Carvalho.

Ao modificar coberturas na plataforma, a parcela seguinte já vem ajustada com o novo valor, explica o executivo. “O importante é ponderar o risco que se quer correr. Melhor ter alguma proteção do que nenhuma”.

Seguros completos podem incluir guincho ilimitado com cobertura de 150 km, três chamadas de eletricistas por mês, indenização de 100% da tabela Fipe em caso de roubo e carro reserva, aponta Blay. “O consumidor tem de refletir se realmente precisa de tudo isso. Tirando os excessos, e se topar pagar uma franquia maior em caso de colisão, o preço da apólice pode cair entre 10% a 20%”.

Você já leu todo conteúdo gratuito deste mês.

Assine e tenha o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Já é assinante? Entre aqui.

Deseja assinar e ter acesso ilimitado?

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.