Pop

'Taylor Swift vs Scooter Braun: Bad Blood' estreia esta semana

Um documentário sobre a polêmica disputa entre Taylor Swift e Scooter Braun será lançado esta semana

Documentário sobre polêmica envolvendo antigo empresário de Taylor Swift vai estrear no próximo dia 21 de junho. (Ashok Kumar/TAS24 / Colaborador/Getty Images)

Documentário sobre polêmica envolvendo antigo empresário de Taylor Swift vai estrear no próximo dia 21 de junho. (Ashok Kumar/TAS24 / Colaborador/Getty Images)

Fernando Olivieri
Fernando Olivieri

Redator na Exame

Publicado em 20 de junho de 2024 às 09h45.

A turnê Eras de Taylor Swift continua a todo vapor, e agora um novo documentário sobre sua batalha com o executivo musical Scooter Braun será lançado na próxima sexta-feira, 21. Os Swifities, como são conhecidos os fãs da cantora, estão ansiosos para conhecer todos os detalhes desta controvérsia que abalou a indústria da música.

Polêmica compra da Big Machine Records

Em 2019, Taylor Swift compartilhou um post no Tumblr detalhando sua frustração com a venda de sua gravadora, Big Machine Records, para Scooter Braun. A notícia de que Braun havia comprado sua gravadora, e consequentemente os direitos das gravações dos álbuns de 2006 a 2017, foi um grande choque para Taylor e seus seguidores. Braun é conhecido por ter descoberto Justin Bieber e por trabalhar com estrelas como Ariana Grande e Kanye West. Taylor revelou que por anos tentou, sem sucesso, obter os direitos sobre suas próprias músicas. A oferta que recebeu foi de "ganhar" um álbum de volta para cada novo que lançasse sob o selo da gravadora.

Para Taylor, assinar novamente com a Big Machine Records significaria vender seu futuro, pois ela sabia que a gravadora seria vendida. Esta decisão a forçou a deixar para trás seu passado musical, incluindo canções escritas em seu quarto e vídeos que ela mesma financiou. Swift descreveu a venda como seu "pior cenário" e criticou Scooter Braun e Scott Borchetta, fundador da Big Machine, por perpetuar uma dinâmica de controle sobre uma mulher que não queria mais estar associada a eles.

Regravações e Taylor's Version

Como resposta à venda de seus masters, Taylor Swift iniciou em 2021 um projeto de regravação de seus álbuns antigos, lançando versões intituladas "Taylor's Version". Até o momento, ela já relançou os álbuns Fearless, Speak Now, Red e 1989. Este movimento foi uma forma de Taylor recuperar os direitos criativos sobre seu catálogo e sua carreira.

Detalhes do documentário

Taylor Swift vs Scooter Braun: Bad Blood contará com comentários de especialistas legais, jornalistas e pessoas próximas a Swift e Braun. O documentário será dividido em dois segmentos de uma hora, abordando as alegações feitas por ambos os lados.

Taylor argumenta que suas gravações foram vendidas sem seu consentimento e sem a oportunidade de comprá-las de volta. Por outro lado, Scooter Braun afirma ter recebido ameaças de morte de fãs de Taylor Swift e insiste que a cantora recusou negociações e incitou uma disputa pública ao mobilizar sua base de fãs contra ele.

O documentário também explorará as desigualdades de gênero e as dinâmicas dentro da indústria musical, além do poder do fandom, especialmente o de Taylor Swift. Essa abordagem promete oferecer uma visão crítica e detalhada sobre as barreiras enfrentadas por artistas femininas na música.

Data de lançamento

O documentário Taylor Swift vs Scooter Braun: Bad Blood será lançado no serviço de streaming MAX na sexta-feira, 21 de junho. O trailer promete ser dramático, com entrevistas de várias fontes envolvidas no conflito. Algumas descrições incluem frases como “traição de uma artista e de uma mulher em um mundo dominado por homens”, enquanto outras defendem que “foi um negócio e não um ataque de intimidação”.

Acompanhe tudo sobre:Taylor SwiftMúsicaShows-de-música

Mais de Pop

9 emojis que só quem é da Geração Z sabe o que significa

Dia de Nossa Senhora do Carmo: entenda a origem da data e onde é feriado

Onde assistir 'As Crônicas de Nárnia' online? Veja ordem cronológica dos filmes

Quanto Shakira ganhou para fazer o show da final da Copa América?

Mais na Exame