R$40mil por story: qual o segredo do sucesso milionário de influenciadores

O Brasil é o segundo país com mais usuários no Instagram e o ganho projetado para o mercado de influência chega a múltiplos bilhões de dólares. Mas por que influenciadores ganham tanto dinheiro com as redes sociais?
 (Mauricio Santana/Getty Images)
(Mauricio Santana/Getty Images)
V
V4 Company - UM CONTEÚDO PROMOCIONAL

Publicado em 21/03/2022 às 18:43.

Última atualização em 21/03/2022 às 18:45.

Para o usuário comum, os stories do Instagram são apenas uma forma de compartilhar sua vida com os amigos próximos. Mas, para os influenciadores, a ferramenta que permite que uma foto ou vídeo fique disponível por 24h é uma verdadeira máquina de fazer dinheiro.

Segundo a pesquisa do Ibope Inteligência de 2021, 140 milhões de brasileiros estão nas redes sociais. Desses, 52% segue pelo menos um influenciador. 

A lógica antiga do marketing de simplesmente ‘jogar’ uma propaganda na cara do cliente não funciona mais. Não é à toa que o YouTube Premium, a versão sem anúncios da plataforma de vídeos, aumentou em 20 milhões o número de assinantes em 2021. As pessoas preferem pagar a precisarem ver peças publicitárias. 

Carreira no Marketing digital: entenda como você também pode ganhar dinheiro usando a internet, sem precisar ser um influenciador 

O poder do marketing de influência

As marcas já perceberam essa tendência. Em 2019, por exemplo, a cantora Anitta se tornou head de criatividade e inovação da Skol Beats. Em 1 ano de parceria, a marca aumentou em 47% o número de seguidores no Instagram e multiplicou em 15x as interações orgânicas.

O mesmo aconteceu com a marca de Gin Tanqueray, quando contratou a ex-BBB, Manu Gavassi, para o cargo de head de conteúdo. Ou então, quando a Xuxa se associou à Espaçolaser e colaborou para captar, no IPO de 2021, R$ 2,64 bilhões. “Foram números muito superiores a todos os conteúdos tradicionais da marca, e ela [Manu] criou tudo sem script algum”, comenta a VP de marketing da Tanqueray, Paula Costa.

“As pessoas querem se conectar, criar relações, diálogos. E não só serem impactadas. As marcas que não começarem a de fato criar conteúdo de verdade e não só publicidade, vão ter muitas dificuldades de encontrar espaço no futuro”, comenta João Pedro Motta, especialista em Growth Hacking e Forbes Under 30.

Saiba como ingressar no mercado que mais cresce no Brasil

Os valores variam de R$5.000 a até R$1.000.000 por um único post nas redes sociais 

De acordo com um levantamento feito pelo site Metrópoles, os grandes influenciadores costumam fazer contratos de, no mínimo, 6 meses. Mas uma sequência de story (3 vídeos, cada um com 15s) custa de R$3.500 a R$100.000, dependendo do engajamento, número de seguidores e poder de influência do artista.

E as marcas investem porque os influenciadores geram resultados. Segundo pesquisa Ibope, 50% das pessoas que seguem influenciadores costumam comprar produtos indicados por eles. 

E em meio a tantos cases de sucesso no mercado, você pode estar se perguntando: como eu posso ganhar dinheiro com isso, mesmo não tendo seguidores e não sendo um influenciador?

Você pode aproveitar o potencial das redes para ganhar dinheiro sem ser um influenciador; veja como

Hoje, 62% das pessoas utilizam o Instagram ou o Facebook para procurar produtos e, com a pandemia em 2020, 87,5% das empresas no Brasil fizeram movimentos em direção ao digital (seja de vender seus produtos físicos ou de oferecer seus serviços remotamente). 

Mas tem um problema: a mudança foi muito rápida e, quem não estava acostumado com o meio digital, ainda não conseguiu se posicionar. São milhares de micro e pequenas empresas que antes viviam com o marketing boca a boca e, agora, estão tentando se reinventar no digital (mas sem sucesso).

Essas pessoas precisam de alguém que entenda do mundo digital, saiba como posicioná-las e use o marketing para aumentar as suas vendas. E esse profissional não precisa de formação tradicional ou anos de experiência no mercado. Você, por exemplo, pode começar hoje mesmo a trabalhar com isso, em 30 dias já captar o primeiro cliente e, aos poucos, começar a ganhar muito bem para isso. 

Se torne um cientista de marketing de sucesso e alcance o topo do mercado com a série gratuita No Topo do Capitalismo. Inscreva-se

Em média, um cientista de marketing começa ganhando R$5.000, mas, por ser uma carreira nova, existem poucas pessoas que te ensinam - de verdade - a gerar resultados para seus clientes.

Foi pensando nisso que a EXAME e a V4 Company produziram uma série gratuita de 4 aulas sobre a carreira de cientista de marketing. A série No Topo do Capitalismo vai te mostrar: 

  • O que um cientista de marketing faz, na prática;
  • Como negociar com um cliente e fechar o seu primeiro contrato;
  • As 10 habilidades necessárias para chegar no topo do mercado, ainda em 2022;
  • Como adquirir essas habilidades e começar a faturar já nos próximos meses.

Mas atenção: o episódio 1 já está disponível! Então, se inscreva agora mesmo e assista antes que ele saia do ar:

Quero assistir ao episódio 1 da série gratuita No Topo do Capitalismo e descobrir como me tornar um cientista de marketing de sucesso