A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Startup apoiada por Uber promete táxis aéreos até 2024 e capta US$ 700 mi

Desde a sua fundação em 2009, a Joby atraiu empresas como Uber Technologies e Toyota Motor para seu plano de fabricar um novo tipo de drone de passageiros

Por Lizette Chapman, da Bloomberg

A Joby Aviation, que promete fabricar e operar uma frota comercial de táxis aéreos até 2024, começou a ser negociada na quarta-feira, testando a imaginação de investidores na bolsa. As ações subiram mais de 12% durante a primeira hora de negociação.

Desde a sua fundação em 2009, a Joby atraiu empresas como Uber Technologies e Toyota Motor para seu plano de fabricar um novo tipo de drone de passageiros e levantou mais de US$ 700 milhões em capital privado. Uma fusão esta semana com uma empresa de aquisição de propósito específico, ou SPAC na sigla em inglês, deixa a Joby com mais do que o dobro desse valor no balanço.

A Joby é a maior entre um grupo de novatas, que também inclui Volocopter e Beta Technologies. Essas empresas desafiam gigantes como Airbus, Boeing e Lockheed Martin buscando alavancar avanços em tecnologia de baterias para criar uma forma de transporte urbano mais ecológica, liberando o tráfego terrestre. Para conseguir trazer a ficção científica para a realidade, precisam produzir as máquinas em grande escala, superar obstáculos regulatórios e fazer o modelo de negócios funcionar.

JoeBen Bevirt, fundador e CEO da Joby, demonstrou seu otimismo característico em entrevista por vídeo de sua casa perto da sede da Joby em Santa Cruz, Califórnia. “Estamos nos sentindo muito bem com o progresso”, disse. “Ser capaz de fabricar uma aeronave limpa, com emissão zero e silenciosa é realmente um sonho que se tornou realidade e é algo de que posso continuar a me orgulhar.”

A expansão das SPACs desde o ano passado permitiu que uma nova geração de ações fosse listada nas bolsas de valores mais elitistas do mundo. O processo permite que as empresas, algumas sem qualquer receita, contornem o escrutínio associado a uma oferta pública inicial e levantem capital de investidores que assinam um cheque em branco. Empresas aeroespaciais têm mostrado muito interesse em adotar o modelo.

A Joby fechou um acordo de fusão com a SPAC Reinvent Technology Partners, liderada pelo cofundador do LinkedIn, Reid Hoffman, e Mark Pincus, cofundador da Zynga. Os recursos da oferta mais o dinheiro no balanço patrimonial em 31 de março equivalem a cerca de US$ 1,6 bilhão. As ações são negociadas na Bolsa de Valores de Nova York com o símbolo JOBY.

A Joby planeja desenvolver um serviço de táxi por meio de parcerias. A Uber, que é uma grande investidora e parceira depois de vender sua própria unidade de carros voadores para a Joby no final do ano passado, disse que oferecerá serviço aéreo da Joby a seus clientes e transporte terrestre para os locais de partida e chegada dos táxis. As empresas planejam começar em cidades dos EUA, incluindo Los Angeles, Miami, Nova York e São Francisco.

  • Quais são as tendências entre as maiores empresas do Brasil e do mundo? Assine a EXAME e saiba mais.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também