Recorde de investimento: startups brasileiras captam US$ 3,5 bi em 2020

A transformação digital impulsionada pela pandemia atraiu bilhões de dólares em investimentos para empresas de tecnologia no ano passado

Mesmo com as turbulências, as startups brasileiras conseguiram conquistar um volume recorde de investimentos ao longo de 2020. No ano passado, as empresas de inovação do país receberam ao todo 3,5 bilhões de dólares — 17% a mais que os 2,97 bilhões de 2019. Os dados são de levantamento do Distrito, startup que monitora o setor.

Além do volume maior, o ano também se destacou pelo número de rodadas. Foram 469 aportes realizados, contra 408 no ano anterior. Só em dezembro, foram distribuídos 580 milhões de dólares em 33 rodadas de investimento. “Diante do cenário social e econômico que tivemos em 2020, sem dúvida alguma, tivemos um ano surpreendente para as startups”, afirma Gustavo Gierun, cofundador do Distrito.

No último mês do ano, as fintechs Creditas e C6, levantaram mais de 240 milhões de dólares cada. Dezembro só perde para setembro na série histórica, quando Neon e Vtex receberam cheques de 300 milhões e 225 milhões de dólares, respectivamente.

Em 2020, foram as startups mais jovens, em estágios iniciais de captação (anjo, pré-seed e seed), que receberam o maior número de aportes. Nessas categorias, foram 337 rodadas. Apesar disso, o maior volume de investimento está nas rodadas de Série A a G e em Private Equity, que correspondem a 3,2 bilhões de dólares do total.

O ano também registrou o recorde de fusões e aquisições no setor, com 163 transações. O montante é 154% superior ao registrado em 2019, quando ocorreram 64 aquisições. Os setores de finanças, TI e marketing foram os que mais atraíram interesse de grandes companhias em 2020, com mais de 20 transações cada.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.