Prêmio dá equipamentos e consultoria a 20 empreendedoras

Projetos de empreendedoras de baixa renda receberão auxílio da Consul.

	Mulher empreendedora: prêmio vai dar consultoria e eletrodomésticos a líderes de baixa renda
 (Thinkstock)
Mulher empreendedora: prêmio vai dar consultoria e eletrodomésticos a líderes de baixa renda (Thinkstock)
Por Mariana DesidérioPublicado em 29/09/2015 08:00 | Última atualização em 29/09/2015 08:00Tempo de Leitura: 5 min de leitura

São Paulo – Vinte projetos de empreendedoras de baixa renda recebem nesta terça-feira o Prêmio Empreendedorismo Feminino 2015, promovido pelo Consulado da Mulher, entidade de ação social da Consul.

“Temos o compromisso de apoiar mulheres em situação de vulnerabilidade e incentivá-las a buscar sua independência por meio da geração de renda”, afirma Leda Böger, diretora executiva da entidade.

Os projetos vencedores receberão eletrodomésticos e terão uma assessoria pelo período mínimo de 2 anos. Os dez primeiros recebem ainda 5 mil reais.

Um dos pontos abordados na assessoria é a parte das finanças. “Muitas vezes, quando essas mulheres começam um pequeno empreendimento, elas têm a habilidade técnica, mas têm muita fragilidade na gestão financeira”, afirma Leda.

O Consulado da Mulher existe desde 2002 e já auxiliou 33 mil mulheres empreendedoras. Leda explica a opção do prêmio por empresas chefiadas por mulheres: “Pesquisas mostram que todo investimento social na mulher se replica para a família, para a comunidade. Além disso, elas são a maioria da população e devem ter seu potencial econômico desenvolvido”, afirma.

A empreendedora Maria de Fátima Monteiro, do Piauí, é uma das vencedoras do prêmio. Ela é gerente de uma lavanderia comunitária em Teresina, um projeto que une 20 mulheres e lava em média 25 mil peças de roupa por mês.

“O prêmio significa uma valorização do nosso trabalho. Nossa atividade não é muito valorizada socialmente, então essa premiação é uma satisfação muito grande”, afirma Maria de Fátima.

Ela explica que, além da ajuda com os eletrodomésticos, a lavanderia espera melhorar a divulgação do negócio e a sua gestão financeira com a ajuda da consultoria que receberá do prêmio. A premiação acontece hoje, às 9h, em São Paulo. 

Veja abaixo as iniciativas premiadas este ano pelo Consulado da Mulher:

Lavanderia Comunitária São Pedro

Perfil: 20 mulheres, antigas lavadeiras em casa de família, administram o negócio por conta própria (12% faturamento vai para administração), lavam 25 mil peças de roupa por mês.

Local: Teresina (PI)

Força Unida do Agosto

Perfil: 20 mulheres que produzem salgados, petit four, beju, bolos e biscoitos.

Local: Valença (BA)

Associação D. C. Copioba Mirim

Perfil: 20 sócias que produzem bala de jenipapo, doce nego bom, pães de mandioca, doce de mamão e produtos derivados de banana.

Local: São Felipe (BA)

Bem da Terra

Perfil: 6 empreendedoras que vivem numa região com baixa empregabilidade e produzem pães, cucas, roscas palitos de linhaça e gergelim, bolachas de aveia e coco, broas, roscas e panetones.

Local: Piratini (RS)

CECI – Feira de comidas amazônicas

Perfil: 10 mulheres, beneficiárias do Bolsa Família coagidas pelos maridos para entregar o dinheiro, criaram o empreendimento para ter independência. Elas fazem comidas típicas da região e vendem na feira.

Local: Belém (PA)

Cooperartpeixe

Perfil: 20 mulheres assentadas, processam o pescado do marido para aumentar valor agregado, fazem linguiça de camarão, linguiça de peixe, iscas de peixe congeladas, nuggets, hambúrguer e quibe de peixe.

Local: São João da Barra (RJ)

Grupo de Mulheres Semente da Terra

Perfil: 9 pessoas que trabalham com alimentos saudáveis integrais ou enriquecidos, verduras e legumes orgânicos, produzem empadas , coxinha de macaxeira e pastel de forno.

Local: Mari (PB)

Grupo mulheres de vento em polpa

Perfil: 6 empreendedoras que produzem polpa de frutas da região e comercializam para a merenda escolar, bem como para a comunidade do entorno, possuem espaço de produção e pretendem ter um de comercialização.

Local: Icapui (CE)

Mães Solidárias

Perfil: 7 empreendedoras que começaram fazendo merenda escolar voluntariamente e abriram o negócio. Elas produzem e vendem pães caseiros, mini pizza, cuscuz e doces.

Local: Uruçuca (BA)

Associação A. dos moradores do Ajó

Perfil: 13 sócias que entregam de bicicleta as polpas de frutas, açaí e mel. Na entresafra fazem pães caseiros, chocolates e bombos de cacau, hortaliças, artesanatos, e vendem mingaus, bolos e sucos.

Local: Cametá, PA

Lanchonete Nosso Ponto

Perfil: Ponto de comercialização para outros 21 empreendimentos, num total de 147 pessoas.

Local: Valente, BA

COAPSOL

Perfil: 6 empreendimentos no mesmo projeto, que comercializam no mesmo ponto, a Bodega, um local gerido por 18 mulheres. Os produtos são bem diversificados, desde bolos a refeições.

Local: Aracati, CE

Grupo de produção juntas somos mais

Perfil: 10 empreendedoras que fabricam ximango (estilo polvilho, feito de mandioca), fazem também coxinha, pastel, bolo de milho, pão recheado e sequilho para eventos.

Local: Igaporã (BA)

ASPROBROAS

Perfil: São 22 empreendedoras que produzem broas, bolos, pães e outros quitutes a base de fécula, goma, massa e puba da macaxeira e amanteigados, já receberam diversos prêmios.

Local: Arapiraca (AL)

Associação C. baixa nova e região

Perfil: 12 mulheres que produzem biscoitos de goma e beiju desidratado e recheado. Elas compram a farinha de mandioca feita na comunidade.

Local: Conceição de Coité, BA

COOTECSOL

Perfil: 9 empreendedoras que gerenciam e fabricam os produtos da padaria, na periferia da cidade. Produzem pães, doces, bolos e bolachas. Fazem degustação coletiva para divulgação. Ensinam outras mulheres da comunidade.

Local: São Luís, MA

Feira Agroecológica do Rosário

Perfil: 36 mulheres de 4 assentamentos diferentes que além de cultivar e produzir hortaliças, frutas e outros de maneira agroecológica também processam os produtos para vender com maior valor agregado na feira.

Local: Rosário, MA

Grupo do Mel

Perfil: São 14 sócios criadores de abelha e produtores de mel envasado no favo e em bisnagas. Diversificaram a produção plantando diferentes tipos de árvores e flores.

Local: Cansanção (BA)

Grupo produtivo de mulheres da Cooperjunho

Perfil: São 43 empreendedoras que produzem Pães, cucas, bolachas, doces , geléias, sucos, compotas e refeição. Possuem um ponto de comercialização na cantina da universidade. Possuem parceiros fortes e cozinha bem equipada.

Local: Laranjeiras do Sul (PR)

Quitutes Dona Isabel

Perfil: Mulheres da agricultura que depois de um curso de culinária resolveram criar o próprio negócio. Fazem sequilhos, bolachinhas de goma, casadinhos, broa, bolos, trufas e polpas de fruta. Vendem em escola, supermercados e têm página no Facebook. São 17 sócias.

Local: Riachão do Jacuipe (BA)