Metade dos MEIs brasileiros recebeu o auxílio emergencial

Mais de 5 milhões de microempreendedores individuais receberam o benefício criado pelo governo federal para amenizar os efeitos da pandemia de coronavírus

Metade dos microempreendedores individuais (MEIs) do país receberam o auxílio emergencial pago pelo governo federal durante a crise causada pela pandemia do novo coronavírus. Dados divulgados pelo Ministério da Cidadania na última segunda-feira, 14, mostram que das 10,7 milhões de pessoas da categoria, cerca de 5 milhões foram atendidas pelo programa.

Segundo a Caixa Econômica Federal, responsável por realizar os pagamentos, foram cerca de 67,2 milhões de brasileiros que receberam o auxílio, totalizando 194,6 bilhões de reais pagos. O programa, criado em 2 de abril, foi prorrogado até o final de 2020. Serão pagas mais quatro parcelas de 300 reais.

“Esse benefício tem sido importante para ajudar os empreendedores a passar pela pandemia com menos dificuldades, mas também traz para o país um colchão de liquidez que ajuda as micro e pequenas empresas a superarem a crise em função do dinheiro que passa a girar na economia”, diz Silas Santiago, gerente de políticas públicas do Sebrae.

A pandemia estimulou a criação de mais negócios. Entre 31 de março e 15 de agosto, foram feitos 784.300 registros no Simples Nacional, 0,8% a mais que no mesmo período de 2019. Desses novos negócios, 684.000 foram registros de MEIs. Em 2020, o Brasil deve atingir o ápice de novos negócios, com 25% da população adulta envolvida na abertura de um novo negócio ou um negócio de até 3,5 anos de atividade.

Você já leu todo conteúdo gratuito deste mês.

Assine e tenha o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Já é assinante? Entre aqui.

Deseja assinar e ter acesso ilimitado?

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.