Exame logo 55 anos
Remy Sharp
Acompanhe:

Governo quer disseminar inovação no setor privado

Afirmação é do ministro Aloizio Mercadante, que participou da abertura de evento promovido pelo Sebrae em Brasília

Modo escuro

Aloizio Mercadante assinalou que metade dos recursos para inovação no Brasil vem do setor privado. A média mundial, de acordo com ele, é de dois terços do total (Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr)

Aloizio Mercadante assinalou que metade dos recursos para inovação no Brasil vem do setor privado. A média mundial, de acordo com ele, é de dois terços do total (Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr)

M
Mariana Flores

Publicado em 16 de novembro de 2011, 12h58.

Brasília - Criar incentivos para aumentar o investimento do setor privado em inovação é o objetivo do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) neste momento, segundo o responsável pela pasta, Aloizio Mercadante. O ministro falou a uma plateia de cerca de mil pessoas na manhã desta quarta-feira (16), durante o 1º Fórum Sebrae de Conhecimento, no centro de eventos Brasil 21, em Brasília.

Em sua exposição, Aloizio Mercadante assinalou que metade dos recursos para inovação no Brasil vem do setor privado. A média mundial, de acordo com ele, é de dois terços do total. O ministro contou que tem havido conversas com bancos públicos e privados para que essas instituições ofereçam linhas de financiamento específicas à inovação.

O ministro informou que também ocorrem negociações com a Receita Federal para que o órgão dê incentivos a empresas optantes do regime de lucro presumido que inovarem. Hoje, só as que optam por lucro real recebem esses incentivos. “Queremos transformar inovação em eixo estruturante do desenvolvimento do País. Precisamos criar uma cultura para estimular o setor privado, principalmente as micro e pequenas empresas, a pensarem no tema”, ressaltou.

Nos próximos três anos, o Sebrae investirá cerca de R$ 800 milhões em projetos e programas de inovação. “A empresa que quiser ser sustentável tem que incorporar em sua agenda a inovação”, frisou o presidente da instituição, Luiz Barretto, na abertura do Fórum Sebrae de Conhecimento.

Cultura

O baixo investimento do setor privado em inovação, na opinião do ministro Mercadante, se deve a questões históricas. “Tivemos duas décadas de inflação elevada e de baixo crescimento do Produto Interno Bruto (PIB). Criamos uma cultura passiva diante do assunto”, observou. “Precisamos estimular a inovação empresarial”, disse.

Os setores trabalhados com prioridade pelo ministério, de acordo com Mercadante, são os de tecnologia da informação, saúde e energia limpa. O Fórum Sebrae de Conhecimento segue até a próxima sexta-feira (19).

Últimas Notícias

ver mais
Empreendedor Individual deve enviar declaração até dia 30 de junho; veja como fazer
seloPME

Empreendedor Individual deve enviar declaração até dia 30 de junho; veja como fazer

Há 11 meses
Além das salas de aula: 4 maneiras de aprender mais sobre empreendedorismo
seloPME

Além das salas de aula: 4 maneiras de aprender mais sobre empreendedorismo

Há 11 meses
Bolsonaro sanciona Pronampe; estimativa de crédito para MPEs é de R$ 50 bi
seloPME

Bolsonaro sanciona Pronampe; estimativa de crédito para MPEs é de R$ 50 bi

Há um ano
3 cases de inovação aberta - o que podemos aprender com eles?
seloPME

3 cases de inovação aberta - o que podemos aprender com eles?

Há um ano
icon

Branded contents

ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

leia mais