Como empreendedores podem ser chefes exemplares

Especialistas recomendam que pequenos empresários façam uma reflexão de como foi o ano para eles e para suas equipes e tomem atitudes para melhorar em 2013

São Paulo – Quando um ciclo chega ao fim é recomendável fazer um balanço para só então começar a planejar o próximo passo. Gilberto Guimarães, professor da Business School São Paulo, explica que empreendedores e donos de pequenas empresas devem verificar, primeiramente, se os resultados e objetivos foram atingidos. “É tarefa do chefe definir os objetivos em conjunto com as pessoas da sua equipe”, afirma.

Jaqueline Silveira, coordenadora do Ibmec Carreiras do Ibmec/MG, explica que para um gestor, o fechamento de um ciclo é o momento ideal para ouvir seus colaboradores. “Isso é muito importante para o ano que vem, até para o funcionário avaliar como ele está”, diz.

Depois do feedback, é hora de tomar atitudes para que o próximo ano seja melhor do que o que já passou. Com a ajuda dos especialistas, Exame.com listou três passos para ser um chefe melhor para sua empresa no próximo ano. 

1. Mantenha sua palavra

Discursos com falsas promessas são fáceis de serem identificados. Por isso, pontuar a realidade e ser sincero faz com que sua equipe tenha confiança em você. Além disso, não há como cobrar dos outros o que você mesmo não consegue colocar em prática.

João Baptista Brandão, professor da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV-EAESP), diz que se a postura do empresário não condiz com o discurso, os funcionários se afastam, não acreditam nas atitudes do empreendedor e isso pode gerar conflitos. 

2. Dê feedbacks

As avaliações da equipe não podem ser feitas somente no final do ano. Guimarães diz que o ideal é que sejam realizadas periodicamente.


Dessa maneira, erros são minimizados durante a rotina de trabalho e o estresse pode ser evitado para ambas as partes. “A pesquisa de clima tem que ser diária, não pode deixar acumular problemas”, completa Brandão.

Para Jaqueline, momentos de feedbacks são oportunos para nortear os planos futuros, informar sobre a situação da empresa e o que é esperado do funcionário. Esse alinhamento favorece o crescimento do negócio.

3. Seja o exemplo

O comportamento de um líder e a maneira como ele age pode interferir diretamente no comportamento organizacional da empresa. “Se o líder desconfia das pessoas, ele cria um clima de desconfiança”, diz Guimarães. O professor conta que impor metas de forma muito agressiva, por exemplo, não é uma prática recomendável.

O empreendedor tem que avaliar como tem sido a sua postura diante de imprevistos ou no tratamento com clientes e fornecedores. Ao fazer essa reflexão, é possível verificar quais pontos ainda podem ser melhorados.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também