Estamos de cara nova! E continuamos com o conteúdo de qualidade.
Nova Exame

Vendas do e-commerce na Black Friday sobem 5% em 2021, diz NielsenIQ|Ebit

As vendas no e-commerce brasileiro na Black Friday 2021 totalizaram R$ 4,2 bilhões, crescimento nominal de 5% em relação a 2020. O número de pedidos caiu 9%, para 5,6 milhões

As vendas no e-commerce brasileiro na Black Friday 2021 totalizaram R$ 4,2 bilhões, crescimento nominal de 5% em relação a 2020. A informação foi divulgada neste sábado pela NielsenIQ|Ebit, referência de mensuração e análise do comércio eletrônico no Brasil. O número de pedidos caiu 9%, para 5,6 milhões, e o ticket médio subiu 16%, para R$ 753.

Black Friday: EXAME tem descontos de até 80% em revista, cursos e MBAs

O resultado do e-commerce veio dentro da moderação esperada, após o esquenta Black Friday e os primeiros dias de novembro terem registrado crescimento mais significativo. “Neste ano, as promoções começaram mais cedo, tivemos um crescimento grande nos 11 primeiros dias de novembro, crescendo 31%, e nos 7 dias de esquenta Black Friday”, afirmou o head de e-commerce da NielsenIQ|Ebit, Marcelo Osanai. Entre 18 e 24 de novembro, o faturamento aumentou 31%, para R$ 2,8 bilhões.

Além disso, o resultado deste ano ocorre após um forte crescimento em 2020. “No ano passado, as vendas subiram 25% em um cenário em que as lojas físicas estavam todas fechadas e a opção para o consumidor era o comércio eletrônico”, lembrou Osanai. “Agora, com maior controle da pandemia, crescer 5% em cima de uma base que se expandiu bastante no ano anterior pode ser considerado, sim, um bom resultado para o setor”, diz.

Destaques

A quinta-feira teve desempenho melhor do que a sexta, de acordo com os dados da NielsenIQ. O faturamento do dia 25 subiu 10%, para R$ 1,02 bilhão, com queda de 4% nos pedidos, para 1,54 milhão, e aumento de 15% no valor médio das vendas, para R$ 661. No dia 26, o volume de vendas subiu 4%, atingindo R$ 3,2 bilhões, com 4,1 milhões de pedidos, queda de 11% sobre 2020, e ticket médio de R$ 788, 16% superior ao ano passado.

Categorias

Na quinta-feira, a categoria que mais registrou alta nas vendas foi Telefonia/Celular seguida por Eletrodomésticos. Na sexta, o papel inverteu-se: a líder foi Eletrodomésticos, na frente de Telefonia/Celular. Nas outras posições em ambos os dias ficaram Eletrônicos, Informática e Casa e Decoração.

Outro ponto importante foi o crescimento na forma de pagamento em 10 vezes, que foi 2,4 pontos percentuais maior do que no ano passado, na quinta-feira. “A Black Friday se consolidou como o principal momento do comércio brasileiro. E, para tanto, está sujeita ao giro cíclico da roda da atividade econômica. O importante é o consumidor confiante e confortável em fazer compras online e as empresas saberem como direcionar seus esforços para melhorar a experiência e a entrega”, diz Osanai.

Veja tudo o que a EXAME publicou sobre Black Friday

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também