Negócios

Vale entra nas redes sociais para atrair profissionais

Por meio de Orkut, Twitter, Facebook e LinkedIn, empresa quer atingir diferentes públicos

Seis dias depois da criação, perfil da Vale no Twitter tem mais de 600 seguidores  (.)

Seis dias depois da criação, perfil da Vale no Twitter tem mais de 600 seguidores (.)

DR

Da Redação

Publicado em 26 de abril de 2010 às 16h41.

De olho na "geração Y", jovens de 20 a 30 anos ligados na internet, a Vale criou perfis em quatro redes sociais  - Orkut, Twitter, Facebook e LinkedIn - para divulgar vagas e processos seletivos. A iniciativa partiu da crescente demanda por profissionais prevista para este ano.

Segundo a Gerente de Atração e Seleção de Pessoas da Vale, Hanna Meirelles, só em 2010 a empresa vai investir cerca de 13 bilhões de dólares em projetos espalhados pelo mundo. Para colocar os planos em prática, novos profissionais serão necessários.

Atualmente, a Vale tem oito programas  de recrutamento voltados para diferentes perfis de profissionais. "Como vamos precisar alcançar públicos diferentes, um dos canais promissores são as redes sociais. Pessoas da 'geração Y' são absolutamente internautas", explica Hanna Meirelles.

Segundo ela, além de divulgar as vagas, entrar para as redes sociais é uma estratégia para aproximar público e empresa. "Apesar de ser muito grande, só nos últimos anos a Vale começou a se mostrar um pouco mais. A gente espera agora que mais pessoas conheçam a Vale, fiquem sabendo das oportunidades de trabalho e, se for o caso, se inscrevam", completa.

Outra ferramenta que a Vale vai usar para atrair novos profissionais é um chat ao vivo. Amanhã (27/04), às 19h30, representantes da Vale vão entrar em contato por vídeo com até 500 internautas ao mesmo tempo e membros do RH vão responder perguntas sobre os processos seletivos.

O chat pode ser acompanhado pelo site www.oportunidadesvale.com.br e pelo Twitter, no perfil @VALE_Carreiras.

Acompanhe tudo sobre:EmpresasEmpresas abertasEmpresas brasileirasgestao-de-negociosInternetMineraçãoRecrutamentoRedes sociaisSiderúrgicasVale

Mais de Negócios

Inteligência Artificial no Brasil: inovação, potencial e aplicações reais das novas tecnologias

Mundo sem cookies: as big techs estão se adequando a uma publicidade online com mais privacidade

Ligadona em você: veja o que aconteceu com a Arapuã, tradicional loja dos anos 1990

A empresa inglesa que inventou a retroescavadeira vai investir R$ 500 milhões no Brasil — veja onde

Mais na Exame