Negócios

Uber bate recorde do Facebook e poderá valer US$ 50 bilhões

Só o Facebook atingiu a marca de US$ 50 bilhões em valor antes da abertura de capital


	Uber: só o Facebook atingiu a marca de US$ 50 bilhões em valor antes da abertura de capital
 (Junko Kimura-Matsumoto/Bloomberg)

Uber: só o Facebook atingiu a marca de US$ 50 bilhões em valor antes da abertura de capital (Junko Kimura-Matsumoto/Bloomberg)

Karin Salomão

Karin Salomão

Publicado em 11 de maio de 2015 às 12h44.

São Paulo - O Uber está realizando uma nova rodada de investimentos para arrecadar entre US$ 1,5 bilhão e US$ 2 bilhões. Ao final, o serviço poderá valer até US$ 50 bilhões, marca histórica para startups antes do IPO e alcançada apenas pelo Facebook. 

Segundo o Wall Street Journal, a cada nova rodada de investimentos, o valor do serviço que conecta motoristas a usuários apenas cresce. 

Em maio de 2014, o valor inicial era de apenas US$ 10 bilhões e, ao final das negociações, fechou em torno de US$ 18 bilhões. Em dezembro do ano passado, o valor começou em US$ 30 bilhões e terminou em US$ 41 bilhões.

Só o Facebook atingiu a marca de US$ 50 bilhões em valor antes da abertura de capital. Quando a rede de Mark Zuckerberg alcançou esse montante, seu faturamento era de US$ 2 bilhões. No ano passado, o Uber arrecadou apenas US$ 400 milhões no mundo todo. 

A startup ainda gera prejuízos, mas espera crescer 400% esse ano para faturar US$ 2 bilhões, segundo o Wall Street Journal. 

Animosidades

Apesar das aprovações dos investidores, a empresa nem sempre é aceita por unanimidade. O serviço, que permite a contratação de motoristas particulares de luxo através de um aplicativo, concorre diretamente com táxis.

Seu sucesso provocou ondas de protestos de taxistas em quase todas as cidades em que entrou. 

No Brasil, o Uber foi momentaneamente paralisado por pedidos do sindicato dos taxistas, que alegavam que os motoristas não eram regulados de acordo com a legislação.

Logo em seguida, a Justiça voltou a permitir o funcionamento dos serviços.

Acompanhe tudo sobre:AppsEmpresasEmpresas americanasEmpresas de internetempresas-de-tecnologiaFacebookInternetInvestimentos de empresasmobilidade-urbanaRedes sociaisStartupsTáxisTransportesUber

Mais de Negócios

A malharia gaúcha que está produzindo 1.000 cobertores por semana — todos para doar

Com novas taxas nos EUA e na mira da União Europeia, montadoras chinesas apostam no Brasil

De funcionária fabril, ela construiu um império de US$ 7,1 bilhões com telas de celular para a Apple

Os motivos que levaram a Polishop a pedir recuperação judicial com dívidas de R$ 352 milhões

Mais na Exame