Negócios

SUVs já representam 38,4% do mercado; confira os mais vendidos de 2021

Segmento foi praticamente o único com aumento neste ano e já lidera entre os automóveis

Renegade: modelo é o SUV mais vendido no acumulado do ano (Jeep/Divulgação)

Renegade: modelo é o SUV mais vendido no acumulado do ano (Jeep/Divulgação)

GA

Gabriel Aguiar

Publicado em 12 de maio de 2021 às 17h27.

Não é apenas impressão o domínio dos SUVs pelas ruas: esse segmento representou 38,4% de todos os automóveis, o que exclui picapes da contagem, vendidos até o mês de abril. Foram 202.932 unidades só neste ano. Em comparação, o segundo maior sucesso de vendas (hatches pequenos) ficou com 24,4% do mercado – bem menos que os 33,1% de participação que tiveram ano passado.

No acumulado dos primeiros quatro meses, os utilitários esportivos colocaram quatro representantes na lista dos dez automóveis mais emplacados. No topo, o Jeep Renegade ficou com a terceira posição, com 25.744 unidades, atrás somente de Chevrolet Onix e Hyundai HB20. E, enquanto os hatches partem dos 59.460 reais (no caso do Joy, é somado ao Onix), o SUV parte dos 96.084 reais.

Para ter ideia, o segmento de utilitários esportivos teve 11% de aumento na soma do quadrimestre em relação ao mesmo período de 2020 – praticamente a única entre as dez categorias mais representadas, com exceção dos modelos de entrada (de 12,5% a 15,3%), além de vans e esportivos (que, juntos, têm 0,91%). E, somente em no mês de abril, 42% de todas as vendas foram de SUVs.

Confira os dez SUVs mais vendidos no primeiro quadrimestre

1 – Jeep Renegade (25.744 unidades);

2 – Chevrolet Tracker (21.420);

3 – Hyundai Creta (20.609);

4 – Jeep Compass (20.377);

5 – Volkswagen T-Cross (20.377);

6 – Volkswagen Nivus (14.278);

7 – Honda HR-V (13.182);

8 – Nissan Kicks (13.040);

9 – Renault Duster (8.010);

10 – Toyota SW4 (3.784).

Acompanhe tudo sobre:CarrosCarros mais vendidosMontadorasSUVVeículos

Mais de Negócios

O Brasil pode exportar peças para veículos? Essa é a aposta da Bosch após vender R$ 9,8 bilhões aqui

Startup do Amapá capta R$ 3 milhões e já tem R$ 30 milhões para emprestar na Amazônia

Você já ouviu falar na sigla DYOR? Veja por que ela é importante no universo das finanças

Com investimento de R$ 70 milhões, plataforma de renegociação de dívidas entra em operação

Mais na Exame